Portugal sofreu a primeira derrota no Mundial202, mas  garantiu o primeiro lugar do Grupo H. Os lusos foram batidos pela Coreia do Sul por 2-1, na 3.ª ronda da fase de grupos. No Estádio Education City, em Al Rayyan, a Seleção Nacional marcou cedo, por Ricardo Horta, mas sofreu o empate ainda no primeiro tempo. Nos descontos, aos 91 minutos, Hwang Hee-Chan marcou para os coreanos, num lance de contra-ataque de dois asiáticos contra cinco portugueses, e apurou a equipa de Paulo Bento.

Assim, Portugal termina o Grupo H com seis pontos, mais dois que a Coreia do Sul. O Uruguai venceu o Gana por 2-0 e fez quatro pontos mas ficou fora dos os oitavos de final porque perdeu no desempate (coreanos com quatro golos marcados, Uruguai com dois). O Gana, que só precisava de um empate para se apurar, ficou em último  com três pontos.

Nos oitavos de final, Portugal vai jogar contra o segundo colocado do Grupo G, que pode ser Camarões, Sérvia ou Suíça.

Veja as melhores imagens do jogo.

Gerir mas nem tanto

O jogo pedia mudanças, em virtude das lesões de Nuno Mendes e Danilo, que não devem jogar mais este Mundial, e ainda Danilo, mas também dos jogadores em risco de exclusão. Rúben Dias, Rúben Neves, Bruno Fernandes e João Félix podiam falhar os oitavos de final em caso de amarelo, pelo que Fernando Santos colocou três deles no banco, lançando apenas Rúben Neves

O onze voltou a ter Cristiano Ronaldo, quando o capitão podia ter ficado a descansar, e contou ainda com as estreias de Vitinha e António Silva neste Mundial. João Mário, Matheus Nunes e Ricardo Horta também jogaram de início, fazendo com que os guarda-redes Rui Patrício e José Sá e o avançado André Silva passassem a ser os únicos lusos sem minutos na prova.

A precisar de apenas um ponto para garantir o primeiro lugar, Portugal entrou praticamente a vencer. Aos cinco minutos, Pepe fez um passe fantástico de mais de 40 metros para Diogo Dalot, que entrou pela direita, esperou pelo tempo certo para servir Ricardo Horta para o 1-0. Melhor arrancada era impossível.

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

O golo complicava a vida à equipa treinada por Paulo Bento, que esteve fora do banco (castigado) e foi substituído pelo seu adjunto Sérgio Costa.

Os asiáticos foram à procura do empate que lhes daria o apuramento e tiveram um golo anulado aos 17 minutos, apontado por Kim Jin-Su, que estava em fora de jogo.

Mas, dez minutos depois, surgiu o golo da Coreia do Sul, novamente na bola parada. Canto na esquerda do ataque sul-coreano, Cristiano Ronaldo nem saltou e ainda deu as costas à bola, que desviou no avançado e foi ter com o central Kim Young-Gwon na pequena área para o empate. Muito mal o capitão português.

A reação lusa demorou mas apareceu. Primeiro por Dalot aos 35 minutos, num remate de pé esquerdo que obrigou o guardião Kim Seung-Gyu a defender para canto. No minuto seguinte foi Vitinha a rematar para nova defesa do guarda-redes contrário.

Portugal tinha mais bola mas era preciso ter cuidado com os coreanos. Son, a estrela da equipa, testou as capacidades de Diogo Costa mas o guardião luso segurou sem problemas, aos 41 minutos.

Ricardo Horta, Vitinha e Cristiano Ronaldo tinham colocado o o guardião Kim Seung-Gyu à prova mas o sul-coreano levou a melhor e manteve o 1-1 nos primeiros 45 minutos.

Com o Uruguai a vencer o Gana por 2-0 na outra partida, a Coreia do Sul teria de atacar já que os dois resultados não eram a seu favor.

Sul-coreanos pouco ambiciosos, Portugal a controlar

Depois de 15 minutos com o jogo 'amarrado', sem lances de destaque, Fernando Santos lançou André Silva (primeiros minutos no Mundial2022), João Palhinha e Rafael Leão, nos lugares de Cristiano Ronaldo, Rúben Neves (jogo 'tapado' pelo amarelo mas aguentou-se) e Ricardo Horta.

Quem continuava a brilhar era Diogo Costa, sempre seguro, a travar as tentativas dos coreanos.

Por falar em brilho, Rafael Leão tarda em justificar os minutos que lhe são dados. Entrou e tentou resolver tudo sozinho. Aos 73 minutos, num três para três, correu com a bola e rematou muito mal, para fora. Antes, tinha perdido a bola em jogada de ataque rápido onde voltou a tentar fintar em vez de passar para quem estava em melhores condições.

A Coreia do Sul bem que tentava, quase sempre por Son, a estrela da companhia. Depois de várias tentativas, o avançado descobriu Son num contra-ataque de dois contra cinco. Nenhum português fez falta e ainda deixaram Son servir o avançado do Wolverhampton para o 2-1 final, aos 91 minutos. Impensável sofrer um golo de dois contra cinco.

No outro jogo o Uruguai venceu o Gana por 2-0 mas não foi suficiente. Sul-coreanos e uruguaios terminaram com quatro pontos cada, mas os asiáticos passaram por terem marcado mais golos (quatro contra dois).

Portugal medirá forças nos oitavos de final contra o segundo colocado do Grupo G, que pode ser Camarões, Sérvia ou Suíça.

Assim foi o Coreia do Sul-Portugal nas bancadas

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.