A internacional portuguesa Carla Vanessa explicou hoje que a seleção de futsal precisa estar de sobreaviso diante da Eslovénia, no arranque do apuramento para o Europeu, por não conhecer o adversário.

“Nunca defrontámos a Eslovénia e isso pode ser um ponto que nos obrigará a ter mais cautelas, porque fizemos apenas análise de vídeo e é sempre melhor quando já conhecemos as dinâmicas em campo de cada adversária”, alertou a ala, em declarações à assessoria da Federação Portuguesa de Futebol.

Portugal, vice-campeão europeu em título, integra o Grupo 2 de apuramento para o Europeu feminino de 2022, com Polónia, Eslovénia e a anfitriã Croácia, com jogos a disputar em Karlovac, entre quarta-feira e sábado.

“Se fizermos bem o nosso trabalho, tenho a certeza de que vamos sair com a vitória. Não temos problemas em dizer que somos favoritos, mas o favoritismo prova-se dentro de campo", adiantou a internacional portuguesa.

Para a fase final do Europeu apuram-se apenas os vencedores de cada um dos quatro grupos, o que reforça a importância de encarar esta fase com “a maior concentração”, apesar da confiança no trabalho realizado.

“O segredo vai passar por mantermos o foco e a concentração ao máximo. Primeiro está esta fase de apuramento, depois logo se pensa num eventual título europeu”, acrescentou Carla Vanessa, reforçando que é “preciso muito trabalho”.

Portugal começa por defrontar na quarta-feira a Eslovénia, seguindo-se na quinta-feira a Polónia, com ambos os jogos às 15:00 (horas de Lisboa), e no sábado a Croácia, às 15:30, na terceira e última jornada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.