Rui Costa esclareceu esta sexta-feira que a chegada de Darwin Núñez em nada teve a ver com o facto de o Benfica ter falhado a contratação de Edinson Cavani.

"Vamos separar as águas. Fomos ambiciosos e aparecendo uma janela para trazer Cavani, tentámos. Fomos ambiciosos e procurámos até à última. Questão Darwin não tem nada a ver com Cavani. Percebo a ligação, pois o país é o mesmo. Darwin sempre esteve nas preferências, independentemente do Cavani. As três partes envolvidas no processo, Benfica, agentes, jogador e Almería, tivemos comportamento exemplar numa negociação que não foi fácil mas houve vontade férrea para este dia ser realizado", referiu o administrador da SAD benfiquista, na cerimónia de apresentação do novo reforço das 'águias'.

Rui Costa assumiu ainda que os "exames médicos" e as "burocracias" com o Almería, antigo clube do avançado, motivaram o adiamento da apresentação do novo reforço.

"Hoje é um dia muito feliz para o nosso clube. Esclarecer que, de forma aberta e coerente, a única coisa que se passou ontem foi um atraso nos exames médicos do Darwin, e, ao mesmo tempo, burocracias para eliminar e esclarecer na transferência com o Almería", explicou.

"Levou mais tempo do que o que esperávamos, íamos atrasar por tempo indeterminado a apresentação ontem e decidimos passar para hoje. A teoria é esta, não mais que isto. É uma transferência de grande envergadura, obriga a muita burocracia. Apenas as burocracias normais das transferências entre os dois clubes. Ainda ontem podia ter-se apresentado às 11 da noite, mas decidimos ser mais prático hoje", acrescentou.

O uruguaio, de 21 anos, tornou-se na contratação mais cara de sempre do futebol português, com o Benfica a pagar 24 milhões de euros ao Almería pela sua aquisição, numa transferência que Rui Costa reconheceu ser uma “aposta elevada” do clube, mas sublinhou tratar-se de “um jovem em quem o clube acredita”.

“Pela concorrência que tivemos para chegar ao dia de hoje [da oficialização da contratação do jogador], pelo visto há muita gente na Europa a pensar o mesmo que nós. Será um dos grandes avançados desta década do futebol mundial e dele esperamos o mesmo que de todos os jogadores que vêm, independentemente dos valores: que tenha muito sucesso e venha acrescentar valor”, disse Rui Costa, ainda antes de dar a palavra ao jovem uruguaio.

Rui Costa foi ainda questionado sobre o papel de Paulo Gonçalves, antigo diretor jurídico dos encarnados, na transferência de Darwin.

"Não tenho problema nenhum em falar de Paulo Gonçalves. Aparece neste negócio como advogado dos empresários do jogador. Não foi intermediário do Benfica o dr. Paulo Gonçalves", disse o administrador da SAD do Benfica.

Rui Costa aceitou, ainda, comentar o mercado, que o Benfica está a abordar de forma “ambiciosa”, procurando contratar um “jogador da dimensão de Cavani" e assegurar que “Darwin sempre esteve nas contas, independentemente de Cavani” e que o clube vai continuar atento às oportunidades.

“O mercado está aberto e o Benfica vai estar atento até ao último momento a tudo o que possa ser benéfico, tanto em termos de entradas como de saídas. Este ano fizemos um mercado ambicioso, bem estudado, cobrindo as exigências do nosso treinador e do nosso clube, esperando o melhor resultado no fim do ano, como é óbvio”, concluiu Rui Costa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.