“O Valentino foi uma referência para muitos de nós quando éramos miúdos. Em criança era fácil apoiar o Valentino, porque toda a gente segue aquele que ganha. Mas o momento que marca a diferença e que o tornou numa lenda foi o facto de ter mudado para a Ducati e depois ter regressado à Yamaha sem ganhar títulos, mas em que toda a gente continuou a gostar dele”, disse o piloto português da KTM, em conferência de imprensa.

Miguel Oliveira sustentou que “só nesse momento foi possível ver a verdadeira grandeza de Valentino”, considerando “um privilégio ter compartilhado as pistas com ele”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.