O Belenenses fez, há momentos, uma atualização sobre a situação do surto de COVID-19 no clube. Numa nota enviada às redações, os azuis que jogam no Jamor anunciam que há 19 pessoas infetadas com a variante Ómicron, entre eles 12 jogadores. Os outros infetados são três elementos da equipa técnica, dois do departamento médico, dois elementos do staff do clube e um elemento da equipa técnica dos sub-23.

Ao todo, 79 pessoas ligadas ao clube estão em isolamento

No mesmo comunicado, o Belenenses SAD adianta que os infetados apresentam um estado clínico favorável: a maioria tem sintomas de congestão nasal e tosse, há alguns casos de febre e mialgias nos infetados.

"As pessoas infetadas apresentaram-se na sua maioria com sintomas de congestão nasal e tosse, algumas com alguma febre e mialgias. Todos estão a apresentar uma evolução favorável e estão a ser diariamente acompanhadas pelo departamento médico da Belenenses SAD e também pela Direção-Geral de Saúde. A presença de uma nova variante, a Ómicron, implica um seguimento ainda mais próximo do que seria normal, quer pela DGS, quer pelo Clube. Os infetados cumprem, assim, o sexto dia de isolamento absoluto — isolamento também cumprido pelas respetivas famílias. Alguns dos doentes estão a receber medicação para combater alguns sintomas", pode-se ler na mesma nota

Os ‘azuis’ informam ainda que “amanhã [sexta-feira] será feita a atualização deste boletim clínico”.

Neste momento ainda não se sabe se o jogo com o Vizela, marcado para o dia 06 de dezembro, será realizado. O mais certo é o emblema que atua no Jamor pedir o adiamento da partida junto da Liga de Clubes.

Devido a um surto do coronavírus SARS-CoV-2 que atingiu jogadores, treinadores e elementos da estrutura do clube, o Belenenses SAD apresentou-se com nove jogadores no jogo com o Benfica, da 12.ª jornada da I Liga.

O encontro foi suspenso no início da segunda parte, aos 48 minutos, depois de os ‘azuis’ terem ficado sem o número mínimo de futebolistas legalmente exigido para o desenrolar de um jogo (sete).

Para a segunda parte do encontro, o Belenenses SAD regressou com apenas sete atletas, mas a lesão de mais um jogador originou o fim do encontro, que o Benfica vencia por 7-0.

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) sustentou a realização do jogo com a ausência de um pedido formal de adiamento, tendo, na segunda-feira, reunido a direção de emergência e avançado com uma participação para o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que já instaurou um processo com “natureza urgente”, para apurar responsabilidades.

O Belenenses SAD pede a repetição do encontro, com base no Regulamento de Competições, segundo o qual “quando o jogo tiver sido dado por findo pelo árbitro antes do termo do seu tempo regulamentar, o resultado que o mesmo registe não será homologado, sendo designado novo jogo pela LPFP, salvo nos casos expressamente previstos nos regulamentos”.

O organismo que rege o futebol profissional encetou também contactos com as autoridades de saúde nacionais, para esclarecimento do protocolo adotado para a modalidade, nomeadamente, sobre casos de infeção pela estirpe detetada na África do Sul.

A covid-19 provocou pelo menos 5.223.072 mortes em todo o mundo, entre mais de 262,93 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.471 pessoas e foram contabilizados 1.154.817 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

*Artigo atualizado

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.