O tenista russo Andrey Rublev, número sete mundial, apelou hoje à paz, após a invasão da Ucrânia pela Rússia, desvalorizando a sua vitória no torneio do Dubai perante o atual “terrível” contexto.

“Entendem até que ponto é importante ter paz no mundo, de nos respeitarmos aconteça o que acontecer, de permanecermos unidos? Trata-se de cuidarmos da Terra e uns dos outros. É o mais importante”, disse o jovem de 24 anos, após apurar-se para as meias-finais no Dubai, com um triunfo por 2-6, 6-3 e 6-1, diante do norte-americano Mackenzie McDonald.

O russo, que no domingo conquistou o nono título da carreira, ao vencer o torneio de Marselha, confessou sentir que, neste momento, o seu encontro “não era importante”.

“Aquilo que se passa é muito mais terrível”, completou.

Momentos depois da sua conferência de imprensa, Rublev publicou, na sua conta na rede social Instagram, uma imagem em que dois ‘bonecos’, vestidos, cada um, com as cores das bandeiras russa e ucraniana, se abraçavam, e outra em que se podia ler “o desporto aproxima-nos”, numa declaração acompanhada pelo símbolo da paz.

A Rússia lançou uma ofensiva militar em território da Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que as autoridades ucranianas dizem ter provocado dezenas de mortos nas primeiras horas.

O presidente russo, Vladimir Putin, disse que o ataque responde a um “pedido de ajuda das autoridades das repúblicas de Donetsk e Lugansk”, no leste da Ucrânia, cuja independência reconheceu na segunda-feira, e visa a “desmilitarização e desnazificação” do país vizinho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.