O surfista que foi atacado por um tubarão na passada terça-feira, em Honolua Bay, na ilha havaiana de Maui, faleceu um dia depois, devido aos ferimentos graves sofridos. O acidente já tinha obrigado a suspender o dia final do Maui Pro, a prova de estreia do circuito mundial feminino, e agora a direção da WSL vai mudar o local para realizar as finais. Faltam apenas disputar-se meias-finais e final – e ainda um heat dos quartos-de-final.

O surfista falecido, de 56 anos, terá sido atacado por um tubarão, poucos minutos antes do início do último dia do Maui Pro, ou seja, o incidente ocorreu fora da prova. A vítima foi assistida pela própria equipa médica do campeonato no local e depois transportada para o hospital, onde acabaria por não resistir aos ferimentos.

Esta é a primeira vítima mortal resultante de um ataque de tubarão no Havai desde novembro de 2019.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.