O francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris) venceu hoje o rali da Croácia, terceira prova do Campeonato do Mundo, e chega ao rali de Portugal na liderança do Mundial.

O atual campeão do mundo terminou com o tempo de 2:51.22,9 horas, deixando o galês Elfyn Evans (Toyota Yaris) no segundo lugar, a apenas 0,6 segundos, com o belga Thierry Neuville (Hyundai i20) a fechar os lugares do pódio, em terceiro, a 8,1 segundos.

O estónio Ott Tanak (Hyundai i20) foi o quarto classificado, a 1.25,1 minutos.

Ogier ainda apanhou um grande susto na manhã de hoje, ao sofrer um acidente de viação durante um percurso de ligação, que provocou danos na lateral direita do seu Yaris.

O campeão mundial viria a perder a liderança na segunda das quatro especiais do dia, para Evans, chegou a ter 3,9 segundos de desvantagem, mas a vitória na derradeira especial do dia, a ‘power stage', que valeu cinco pontos extra, catapultou-o de novo para a liderança do rali, depois de Evans perder 4,5 segundos.

"Aquela última curva? pisei na parte suja e falhei a entrada na curva seguinte. Não foi ali que perdi o rali, mas gastei pelo menos um segundo. Foi uma pena, mas foi uma grande luta todo o fim de semana", frisou o galês, no final.

Antes dele tinha terminado Ogier, que já dava a prova como perdida, dizendo ser preciso "olhar em frente".

Com estes resultados, o piloto francês subiu à liderança do campeonato, com 61 pontos, mais oito do que Neuville e 10 em relação a Evans.

O anterior líder, o finlandês Kalle Rovanpera (Toyota Yaris) caiu para o quinto lugar, depois de ter desistido logo na primeira especial do rali da Croácia.

A próxima prova é o rali de Portugal, de 20 a 23 de maio.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.