O piloto espanhol Dani Pedrosa regressa à competição no Grande Prémio da Estíria de MotoGP, como piloto convidado da KTM, ao lado do português Miguel Oliveira, anunciou hoje a marca austríaca.

Antigo piloto da Honda, Pedrosa, de 35 anos, venceu três campeonatos do mundo nas categorias inferiores (dois em 250 cc e um em 125 cc) mas nunca foi campeão na categoria rainha (500 cc ou MotoGP), tendo ficado no segundo lugar por três vezes (2007, 2010 e 2012).

Pedrosa retirou-se em 2018, após 13 temporadas na categoria rainha, onde soma 31 vitórias em corridas (54 no total) e 112 pódios, tendo assumido o lugar de piloto de testes da KTM.

Segundo explicou o piloto espanhol no comunicado divulgado hoje pela equipa, o objetivo desta presença numa das corridas caseiras da formação ‘laranja’ passa por ajudar no desenvolvimento da RC16, a mota com que o português Miguel Oliveira compete no Mundial de MotoGP.

“O meu objetivo para a corrida passa por experimentar coisas que temos na mota, mas em situação de corrida. Desejo compreender as solicitações que os pilotos têm em diferentes sessões e características técnicas”, explicou.

Após “tanto tempo afastado”, Dani Pedrosa mantém-se discreto em relação às expectativas: “Pode ser que tudo encaixe numa mentalidade de corrida, mas também pode ser que não”, frisou.

O diretor desportivo da KTM, o alemão Mike Leitner, mostrou-se “curioso para ver Dani Pedrosa em MotoGP”.

O piloto espanhol irá competir com um protótipo, que será “um misto entre a mota atual com algumas melhorias”. “Não o queremos sobrecarregar pois queremos que desfrute da corrida”, frisou Leitner.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto