Não foi fácil, nada fácil, falar com José de Sousa. Entre viagens e o período de preparação para os torneios, conseguimos falar com o 'ás das setas' num conversa descontraída, de quase uma hora, com uma das principais referências dos dardos em todo o mundo. Se o 'Special One' no futebol é José Mourinho, nos dardos é José de Sousa, 'batizado' com essa 'alcunha' pelos media britânicos.

O jogador natural da Chamusca é uma estrela de uma modalidade, mais conhecida por fazer furor entre os súbditos de sua majestade e não foi tarefa simples encontrar um lugar ao sol num mundo em que Portugal não tem tradição.

Ouça o podcast Slow Talk com José de Sousa

Foi já tarde e aos 20 anos, numa noite de convívio com amigos que o ribatejano descobriu o talento natural, e a partir daí nunca mais parou. A vontade em subir na vida fez com que se mudasse para a Alemanha para trabalhar em carpintaria, mas não olhou para trás quando teve que escolher e abraçar definitivamente o profissionalismo. Uma história com algumas aventuras e acontecimentos inusitados, como o facto de, sem saber, ter sido patrocinado por um barão da droga, Kiko Hernández.

Passou defitivamente ao circulo dos melhores da modalidade, depois de ter vencido o Grand Slam de dardos em Coventry. Acrescente-se que foi o primeiro estrante a vencer a competição.  Seguiu-se a entrada na Premier League, um torneio restrito à elite, onde se sagrou vice-campeão no ano de estreia em 2021.

Revista do ano 2020: Novembro
José de Sousa fez história e conquistou o primeiro Grand Slam de dardos da carreira e o primeiro conquistado por um português. (Créditos: PDC)

A residir em Ávila, próximo de Madrid, são constantes as viagens a Inglaterra para disputar os torneios. Porém, José de Sousa não trocava esta vida por nada e pretende jogar até que as forças lhe permitam. Os objetivos nos dardos são 'à la Rúben Amorim', jogo a jogo, tentando vencer os desafios que lhe aparecem pela frente. Por cá, deu o nome a uma escola em Setúbal: O objetivo passa por potenciar o aparecimento de mais referências portuguesas na modalidade. Não deixe de ouvir.

O jogador ribatejano volta a entrar em ação no dia 28 de janeiro, no Masters da Professional Darts Corporation, que reúne os 24 primeiros classificados da Ordem de Mérito do circuito, tabela que avalia as prestações dos jogadores no circuito mundial nos últimos 24 meses. José de Sousa ocupa, atualmente, o sétimo lugar da Ordem de Mérito PDC, com 412.250 libras (cerca de 490 mil euros) conquistadas nos últimos dois anos, e é segundo classificado na tabela do ProTour, com 76.750 libras (cerca de 91 mil euros) nos últimos 12 meses.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.