O selecionador português de futsal, Jorge Braz, assumiu hoje que Portugal tem “mais um para revalidar”, referindo-se ao título mundial, um dia após a conquista do bicampeonato europeu, na sede da Federação Portuguesa de Futebol, em Oeiras.

“É evidente. Ontem [domingo], as primeiras palavras para o capitão [João Matos] foram: ‘olha, cuidado, temos mais um [título] para revalidar’. Ele mandou-me dar uma volta e disse que, agora, tínhamos de descansar e desfrutar disto um bocadinho. É evidente que já [penso no Mundial]”, disse.

Domingo, a seleção das ‘quinas’ venceu a final do Europeu Países Baixos2022, em Amesterdão, batendo a Rússia por 4-2, mesmo tendo estado em desvantagem por 2-0. Portugal já tinha alcançado o troféu continental no Eslovénia2018 e o cetro mundial no Lituânia2021.

“Isto é a nossa família. Eu nunca disse esse nome em vão nem como ator ou para simular o que quer que seja. Digo-o porque o sinto. Quando os elogios vêm da nossa família... O sentimento de família é o mais forte que todos temos. Ali, andamos muito aproximados. Eu digo que são os meus filhos, sobrinhos, tios...”, revelou, agradecendo todo o reconhecimento da sua liderança por parte de jogadores e restante equipa técnica.

Jorge Braz frisou estar “muito orgulhoso pelo sentimento desta família e, depois, claro, de todos os portugueses” e pelo facto de a equipa nacional de futsal servir “de inspiração” como “um bom exemplo de lutar pelas coisas, de valorizar o que é português”.

O selecionador nacional declarou ainda que o foco imediato está agora no “Europeu feminino e qualificação dos sub-19”, destacando a importância do “trabalho de base e não só a seleção ‘AA’” e o objetivo de “potenciar cada vez mais o futsal feminino”.

Galeria: Chegada da Seleção Portuguesa após conquista do Euro de futsal 2022

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.