O Benfica ficou hoje muito perto da ‘final four’ da Liga dos Campeões de futsal, ao vencer por 4-0 os ucranianos do Uragan, no Grupo D da Ronda de Elite, com três golos de Afonso Jesus.

O internacional luso foi a grande figura do jogo, a marcar aos seis, sete e 32 minutos, tendo o primeiro golo dos ‘encarnados’ sido apontado pelo russo Chishkala, aos cinco, que também se destacou com duas assistências no Pavilhão do Estádio da Luz, em Lisboa.

Este triunfo deixou o Benfica na liderança isolada do agrupamento, com seis pontos, enquanto o Uragan e o Levante somam ambos três pontos. Os espanhóis, que saíram derrotados contra a equipa de Leste (5-3) na primeira ronda, desta vez venceram, por 3-2, o Haladás, que ainda não conquistou pontos, pois perdeu 8-3 frente aos lisboetas.

A decisão tem lugar no sábado, quando o Benfica defrontar o Levante, bastando um empate apenas para ‘carimbar’ o apuramento, ou, em caso de derrota e um triunfo do Uragan frente ao Haladás, uma melhor diferença de golos no confronto direto a três.

Depois do surpreendente triunfo dos ucranianos na véspera, esperavam-se algumas dificuldades para as ‘águias’, que não perderam tempo a ‘voarem’ alto no jogo, com uma entrada fulgurante a permitir obter três golos e uma margem muito confortável.

Já após Roman Koltok travar um potente remate de Arthur, foi outra vez à lei da força que o Benfica chegou ao tento inaugural, num ‘disparo’ de longe de Chishkala, aos cinco minutos, que Afonso Jesus ampliou numa questão de segundos, assistido por Robinho.

O internacional luso apanhou a bola longa do russo, fletiu para o meio, tirou um rival do caminho e atirou a contar, voltando a fazer o gosto ao pé no minuto seguinte, aos sete, surgindo ao segundo poste a finalizar, na sequência de um remate de Chishkala.

O resultado e a notória diferença de qualidade entre as duas equipas permitiram ao clube da Luz gerir a partida a seu bel-prazer, sem deixar que o Uragan incomodasse a baliza de Diego Roncaglio, fazendo apenas um remate enquadrado na primeira parte.

No reatamento, o Uragan apostou de imediato no guarda-redes avançado, com Ruslan Sheremeta a efetuar esse papel, mas continuou longe de provocar estragos à turma de Pulpis, que se manteve consistente também no plano defensivo, a fechar os caminhos.

Aos 32, a dupla formada por Chishkala e Afonso Jesus voltou a mostrar serviço, com o primeiro a entregar a bola ao jovem luso, que completou, desta forma, o ‘hat-trick’ na partida, na qual o Uragan partiu até final em busca do golo de ‘honra’, sem sucesso.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.