Telma Monteiro não escondeu a satisfação depois de se sagrar campeã da Europa de judo na categoria -57 kg, no campeonato disputado em casa, na Altice Arena.

Em declarações aos jornalistas depois da entrega da medalha de ouro, a judoca teve dificuldades em encontrar palavras para descrever o momento e recordou o complicado percurso que a levou até à sexta medalha de euro em Europeus.

"Foi duro, foi uma preparação muito dura, magoei-me no ombro quando me estava a preparar para o Europeu e para o apuramento olímpico, mas tinha esta oportunidade de disputar o título em casa, sabia que ia ser extremamente difícil. Foi extremamente difícil, tenho de dar o mérito às minhas adversárias, mas são elas que me tornam mais forte. Foi um dia muito duro, mas deixei tudo, digo sempre que deixei a vida e para alguém me ganhar tinha de deixar a vida também, porque quando acordei de manhã senti que ia fazer história e quando meto uma coisa na cabeça, só paro até fazer", disse.

Europeus de Judo: Telma Monteiro sagra-se campeã da Europa em casa
Europeus de Judo: Telma Monteiro sagra-se campeã da Europa em casa
Ver artigo

A judoca realçou o apoio da família, clube e seleção, revelando que há um mês que andava a falar nesta vitória.

"Estou muito feliz. Quero agradecer à minha família, que felizmente estavam aqui para me apoiar, à minha equipa que é uma sorte, tanto no clube como na seleção, poder chamar amigos. Sabem que sou irreverente, há um mês que ando a dizer que vou ser campeã da Europa, mesmo com o ombro magoado, mas ajudam-me sempre a acreditar e nunca me deixam desistir. Mesmo antes de ganhar, sentia gratidão. Foi isso que me deu força, a gratidão de os ter à minha volta", afirmou.

As imagens dos combates que deram o ouro a Telma Monteiro e o bronze a Crisóstomo

Sobre o facto de ser campeã da Europa em Lisboa, depois de ter falhado os Europeus de 2008 na capital portuguesa devido a lesão, Telma Monteiro não escondeu a felicidade, falando num dia perfeito.

"Super especial, porque era um sonho que estava adiado e ser campeã da Europa em casa, nestas condições, com uma meia-final com 'golden score' de quase sete minutos... Foi um dia perfeito, para mim, foi melhor assim do que se tivesse ganho tudo rápido. Foi o dia perfeito, em casa, sexto título europeu, 15.ª medalha, mais medalhada de sempre em campeonatos da Europa, agora deixo o recorde para quem quiser bater", concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.