Fernando Santos revelou, esta sexta-feira, que Cristiano Ronaldo vai alinhar no particular diante do Qatar, agendado para sábado no Estádio Algarve.

"Precisa de jogar, ter tempo de jogo. A última vez que jogou o tempo todo foi na Champions, já lá vai mais de uma semana. No último fim de semana não jogou. Se só jogar com o Luxemburgo estará praticamente 15 dias sem o fazer. Direi que há forte probabilidade de ir a jogo, de início ou entrando na 2.ª parte. Para que os ritmos competitivos estejam no máximo para o jogo com o Luxemburgo", afirmou o selecionador nacional, na antevisão à partida com a seleção do Médio Oriente.

Matheus Nunes pode tornar-se o nono naturalizado a vestir as cores de Portugal
Matheus Nunes pode tornar-se o nono naturalizado a vestir as cores de Portugal
Ver artigo

Quem também vai a jogo são os estreantes Matheus Nunes e Rafael Leão: "O jogo com o Qatar é particular mas não é amigável. Gestão terá de acontecer. Muitos deles estão carregados, muitos jogos, competições europeias, disputas internas… Será feita alguma gestão. Parece-me normal que Matheus Nunes e Rafael Leão irão a jogo. Quanto ao Diogo Costa vou pensar, é um lugar específico, uma posição diferente. Nunca farei substituições de guarda-redes a meio da partida. Ou joga do princípio ou continuará aqui a evoluir e a crescer. É um guarda-redes de muita qualidade no qual acreditamos".

Sobre Matheus Nunes, Fernando Santos referiu que se o jogador do Sporting "não tivesse perfil para a seleção não tinha sido chamado".

"Para integrar este grupo é preciso ter qualidade. Tem 22 anos, está em Portugal desde os 12 e fez todo o crescimento aqui. Tem um longo caminho para evoluir no clube e na seleção. É importante integrá-los para perceberem o contexto de seleção. Nos clubes treinam todos os dias", disse Fernando Santos.

Já sobre Rafael Leão: "Chegou agora e têm-se adaptado bem. Vão ouvindo o que tenho para dizer. São dois jogadores de futuro na seleção e quanto mais rápido apreenderem essas informações melhor para nós. A chamada do Rafael foi mais por aquilo que está a fazer no clube e não pelo trajeto nas seleções jovens. Claro que conhecemos esse trajeto, mas no Milan andamos a vê-lo há mais de um ano e tem um potencial diferenciado dos outros. Pode jogar em duas posições. Na última convocatória podia ter entrado, esteve perto. Nesta acabou por beneficiar da questão do Diogo Jota não estar a 100%. Tem muito a ver com observação. O Rafael tem muitas condições, melhorou muitos aspetos que não mostrava. É um jogador de equipa, teve oportunidade de chegar à seleção, é um jogador de futuro e agora há que vê-lo a evoluir", sublinhou o selecionador.

A seleção portuguesa defronta o Qatar no sábado, no Estádio Algarve, onde, três dias depois, vai receber o Luxemburgo, no antepenúltimo encontro da fase de qualificação para o Mundial2022.

Portugal lidera o Grupo A de qualificação para o campeonato do Mundo do próximo ano, com 13 pontos, mais dois do que a Sérvia (11), segunda colocada, e mais sete face ao Luxemburgo (seis), que é terceiro, com menos um jogo, à frente de República da Irlanda (dois) e Azerbaijão (um).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.