Jorge Jesus deu a sua opinião, Sérgio Conceição alinhou pelo mesmo discurso e Rúben Amorim concordou com o treinador do FC Porto: a 5.ª jornada da I Liga de futebol devia ter sido adiada. O motivo? Os técnicos tiveram poucos dias com os jogadores que atuaram nas respetivas seleções e não foi possível fazer treino de campo com eles.

Na antevisão da deslocação ao terreno do Santa Clara, Jorge Jesus foi o primeiro a defender que teria sido melhor adiar esta ronda, até porque a meio da próxima semana os 'três grandes' do futebol português vão jogar na Liga dos Campeões: Sporting em casa, FC Porto e Benfica fora de portas.

Em conferência de imprensa de antevisão do encontro da quinta jornada da I Liga, Jorge Jesus lembrou que, por exemplo, os defesas centrais Otamendi e Lucas Veríssimo "jogaram esta madrugada" pelas suas seleções e admitiu que chegou a falar com a estrutura dos 'encarnados' no sentido de adiar o encontro.

"Não tenho dúvidas nenhumas que devia ter sido adiado. Não sei se solicitámos isso, mas tive essa conversa com as pessoas ligadas à estrutura, face a todo o cenário dos jogadores nas seleções. Terça-feira temos de estar em Kiev para um jogo muito importante. Era uma defesa do futebol português, era um sinal que a federação devia estar atenta a isto. Como não foi, temos de ir aos Açores. Preparámo-nos dentro do possível para aparecer nos Açores nas melhores condições", explicou Jorge Jesus.

Sobre os jogadores que estiveram nas seleções, as maiores preocupações de Jesus recaem, precisamente, sobre o argentino Otamendi e o brasileiro Lucas Veríssimo, que disputaram partidas na América do Sul e viajaram apenas na última madrugada para Portugal.

Pouco tempo depois foi a vez de Sérgio Conceição falar sobre o tema. Na antevisão do clássico com o Sporting, o treinador do FC Porto assumiu que teria gostado de defrontar os campeões nacionais "noutras condições", referindo-se ao facto de os 'dragões" terem tido vários futebolistas ao serviço das seleções, antes do duelo da quinta jornada da I Liga.

Para Sérgio Conceição "não faz sentido fazer um jogo de campeonato nestas condições", até porque alguns jogadores apenas se vão juntar à equipa no próprio dia do jogo, pelo que, na sua opinião, o embate de sábado "deveria ter sido adiado".

"A dificuldade da preparação do jogo é que obviamente saímos prejudicados. Temos mais 1000 e tal minutos do que o adversário, temos mais de 200 mil quilómetros... Sei que estamos no início da época, mas é a saúde do jogador que está em causa. Hoje, à 01h30 estava a ver o Luis Díaz a marcar um golo e vai juntar-se agora à equipa. Preparar um jogo dentro destas condições, não é de todo normal. Estamos habituados a fornecer jogadores às diferentes seleções, mas não é normal a calendarização. [...] Vamos ter jogadores, quando chegarmos a Lisboa, quase a entrar no dia do jogo, se houver um atraso, se calhar só entram no hotel no dia de jogo. É complicado", frisou.

Uma opinião subscrita por Rúben Amorim, que falou pouco tempo depois de Sérgio Conceição.

"Eu sou da mesma opinião, não faz muito sentido [jogar nestas condições]. É claro. Os clubes precisam dos jogadores, os melhores vão à seleção e perdê-los não é justo. Temos de arranjar soluções. Não faz sentido, como disse o selecionador. Concordo com a opinião geral", atirou.

O clássico Sporting-FC Porto, da 5.ª ronda da I Liga de Futebol, está marcado para às 20h30 deste sábado, em Alvalade. Duas e horas e meia antes, o Benfica joga com o Santa Clara nos Açores, pelo que Dragões e Leõs entrarão em campo já sabendo do resultado do líder.

A I Liga é liderada pelo Benfica com 12 pontos em quatro jogos, seguido do Sporting, FC Porto e Estoril, todos com 10.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.