Com a decisão do Tribunal Administrativo de Lisboa deu razão ao Gil Vicente ´Caso Mateus`, tudo indica que os gilistas serão promovidos à Primeira Liga já na edição 2016/2017.

A Federação Portuguesa de Futebol já anunciou que não vai recorrer da decisão, tendo mesmo recomendado a Liga de Clubes a inclusão do clube de Barcelos na I Liga "no mais curto espaço de tempo possível". Ora essa decisão irá abrir mais uma vaga na II Liga, que deverá ser ocupada pelo Farense, equipa que ficou em melhor posição entre os que desceram para o Campeonato de Portugal.

António Barão, presidente do clube algarvio manifestou "total confiança no bom senso das entidades que comandam o futebol português e, sendo integrado o Gil Vicente na Liga NOS, o Farense irá, seguramente, manter-se na 2.ª Liga". Barão lembra que "em ocasiões anteriores, do mesmo cariz desta, as vagas em aberto na 2.ª Liga foram preenchidas pelos clubes melhor classificados de entre os que desceram e, agora, não há nenhum motivo para assim não suceder".

O líder dos algarvios confia "nos presidentes da FPF e da Liga e nas direções que comandam. Pedro Proença tem mostrado a serenidade que se impõe num momento particularmente conturbado, com vários casos judiciais e de corrupção em cima da mesa, e acreditamos que serão tomadas as melhores decisões."

Se as decisões da Liga de Clubes forem no sentido do que espera o Farense, o clube algarvio terá de fazer uma corrida contra o tempo para formar o plantel para a próxima época, já que apenas tem três jogadores com contrato e ainda não definiu o novo treinador para a nova época.

Para António Barão, o clube está nesta situação "precisamente por não sabermos em que campeonato participaremos. Esperamos que tudo se resolva rapidamente, a fim de sairmos desta indefinição."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.