O treinador João Henriques afirmou hoje que o Vitória de Guimarães pode vencer no reduto do Sporting de Braga, em jogo de "tripla" que encerra a 22.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, na terça-feira.

Após o triunfo da jornada anterior, frente ao Boavista (2-1), a equipa vimaranense desloca-se ao terreno do ‘rival' minhoto, atual terceiro classificado, com 46 pontos, a viver um ciclo de seis vitórias e um empate no campeonato, e o técnico mostrou-se convicto de que os seus jogadores estão hoje mais capazes de vencer os bracarenses, face ao jogo da primeira volta, que perderam por 1-0.

"Hoje estamos mais capazes de defrontar um Braga forte. Um jogo destes é sempre de ‘tripla’, mas aposto claramente no ‘dois' [triunfo vitoriano], porque estou muito confiante de que a nossa equipa vai dar a resposta que queremos, com pragmatismo para alcançar o resultado", disse, na antevisão ao desafio, realizada por videoconferência.

João Henriques frisou que o sexto classificado da I Liga vai tentar "aliar" um "jogo bonito e agradável" ao desejado triunfo, num embate "sempre diferente e especial", mas admitiu que a formação ‘arsenalista' é "mais sólida" do que a sua, face à presença dos "mesmos jogadores" há "largos anos", aos "últimos desempenhos" na I Liga e à "classificação atual".

O ‘timoneiro' vitoriano frisou também que o "equilíbrio" entre "a razão e a parte emocional" pode ser determinante para o rendimento da equipa na terça-feira, tendo realçado que o capitão André André e os "jogadores portugueses mais jovens" são essenciais para o restante plantel entender a essência deste clássico.

"O capitão e mesmo os jogadores portugueses mais jovens vão passando a mensagem diariamente. Neste jogo, queremos colocar a ansiedade no sítio certo. Queremos que ela seja positiva e não negativa, afetando o rendimento dos jogadores. É um trabalho diário", disse.

A equipa de Guimarães vai regressar à competição 11 dias depois de ter jogado pela última vez para a I Liga, na abertura da ronda 21, perante o Boavista, e João Henriques salientou que o intervalo é demasiado longo face aos ciclos habituais de preparação dos jogos, mesmo reconhecendo que o Sporting de Braga competiu de três em três dias nos encontros mais recentes e jogou pela última vez na quarta-feira, com o FC Porto, para a Taça de Portugal (triunfo por 3-2).

"Esta paragem foi benéfica para [o Sporting de Braga] ter tempo para recuperar índices fisiológicos. [Para nós], era mais benéfico termos uma semana normal, com quatro ou cinco dias entre os jogos. [A pausa] quebrou-nos o ritmo. Mas não nos vamos queixar da questão física, obviamente. Vamos estar preparados da mesma forma", afirmou.

O treinador dos vimaranenses revelou ainda que o internacional português Quaresma, ausente da partida anterior devido a um traumatismo no joelho, está apto para o duelo com os bracarenses.

O Vitória de Guimarães, sexto classificado da I Liga, com 35 pontos, defronta o Sporting de Braga, terceiro, com 46, em partida da 22.ª jornada, agendada para as 21:45 de terça-feira, no Estádio Municipal de Braga, com arbitragem de Hugo Miguel, da Associação de Futebol de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.