Declarações de Jorge Jesus, treinador do Benfica, na conferência de imprensa de análise ao jogo com o Famalicão.

Ausência de Yaremchuk: "O Yaremchuk saiu carregado muscularmente do último jogo, não treinou connosco durante a semana, vai estar alguns dias de fora e por isso é que não estava nos convocados. Até quarta-feira [para o jogo com o SC Covilhã] pode ser que recupere, mas duvido."

Resultado é enganador? "Pelos números parece que foi um jogo fácil, mas não foi. Notou-se alguns jogadores ainda carregados do jogo com o Dínamo Kiev. João Mário, Grimaldo, Jan [Vertonghen], foram os três jogadores em que se notou mais. Pelo resultado parece que foi fácil. Se a equipa está mais experiente? Não, é o resultado. Com 4-1, a equipa fica mais tranquila, com posse de bola mais controlada, as decisões não são tão nervosas… Parece que é [uma equipa mais experiente], mas o resultado é que nos dá essa segurança e tranquilidade. Mas é uma equipa mais forte."

Duas vitórias após derrota com Sporting: "As vitórias dão sempre alento. Treinadores e equipa vivem com vitórias. Se não vives com vitórias tudo está errado. A verdade é o todo, não é uma parte. Não é um jogo. Se há coisas com o Sporting que fizemos mal? Sim. Se tu não sabes o que fizeste mal quando não ganhas, não melhoras. Não foi o jogo do Sporting que fez com que o Benfica eliminasse o Dínamo de Kiev, ganhasse hoje 1-4. Em dois jogos fizemos seis golos."

Benfica forte nas transições e no ataque posicional: "São dois momentos ofensivos, ataque posicional e contra-ataque. O Benfica é forte nos dois momentos, mas, face às características dos avançados, é muito forte no contra-ataque, é difícil de parar quando tem espaço. Sem espaço não há contra-ataque. Mas é uma equipa com um ataque posicional forte. Tem de melhorar, como é óbvio, porque é o momento mais difícil, entre os cinco."

O Benfica regressou este domingo às vitórias na I Liga portuguesa de futebol, após o 1-3 com o Sporting, ao bater fora o Famalicão por 4-1, em encontro da 14.ª jornada da prova.

O uruguaio Darwin Núñez marcou três golos, aos seis, 14 e 56 minutos, para se isolar na liderança dos marcadores, com 11, sempre assistido por Rafa, que ainda faturou aos 46, tendo Bruno Rodrigues marcado para os locais, aos 25.

Na classificação, o Benfica, terceiro colocado, passou a somar 34 pontos, enquanto o Famalicão manteve-se com 10, no 14.º posto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.