O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol decidiu multar o Benfica em 3 188 euros devido a um episódio com Tiago Martins, registado no final do triunfo sobre o Vitória de Setúbal, por 1-0.

De acordo com o mapa de castigos divulgado esta sexta-feira pelo organismo liderado por José Manuel Meirim, o CD explica que decidiu aplicar esta multa aos campeões nacionais porque "quando a equipa de arbitragem se dirigia para o túnel de acesso aos balneários, os adeptos afetos ao Benfica, proveniente da bancada Emirates, claramente identificados pelos cachecóis e camisolas que vestiam alusivas ao clube visitado, lançaram uma moeda, que atingiu o árbitro no peito, criando um ligeiro hematoma".

O árbitro tinha referido no relatório de jogo que ficou com um hematoma, depois de ser atingido por uma moeda, tendo entregue a moeda em questão ao delegado do jogo.

Ora, e depois de conhecidas estas informações, o Benfica reagiu ao sucedido dizendo que a informação prestada por Tiago Martins era "falsa" e salientou que "nem sequer o árbitro foi atingido, nem em momento algum houve qualquer tipo de reação compatível com essa denúncia existente no relatório."

O clube considerou ainda que “inventar supostas agressões com uma moeda de cinco cêntimos, causadoras de hematomas, envergonha uma classe em que existem excelentes profissionais”.

O árbitro foi bastante assobiado durante a partida no Estádio da Luz, desde logo pelo cartão amarelo mostrado a Vlachodimos por retardar a reposição da bola em jogo – Makaridze já o tinha feito e o castigo não passou dos avisos.

O Benfica, recorde-se, venceu o Vitória de Setúbal graças a um golo de Carlos Vinícius aos 63 minutos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.