Filme do Jogo

O Sporting, que falhou uma grande penalidade, sofreu um golo devido a um erro do guarda-redes, conseguiu estar sempre na frente, até mesmo na qualidade apresentada dentro do campo. No entanto, nos minutos finais deixou escapar a vitória. O Famalicão empatou, mas os ‘leões’ responderam com um golo que acabou por ser anulado por Luís Godinho, com ajuda do videoárbitro.

O líder entrou melhor na partida e convicto em resolver cedo o encontro, encontrando pela frente um Famalicão fragilizado pela derrota, por 2-0, em Paços de Ferreira, na última jornada. A equipa comandada por João Pedro Sousa apresentou-se frágil, nervosa e com uma dificuldade evidente em avançar em termos ofensivos.

Ainda assim, e face à supremacia leonina, valeu uma boa exibição de Luiz Júnior para que o Famalicão não sofresse mais cedo o golo.

Primeira parte com domínio leonino

Logo aos 21 minutos, depois de uma falta imprudente de Riccieli sobre Nuno Santos, o árbitro não hesitou em assinalar o castigo máximo para a formação da casa. O avançado foi chamado a marcar, mas o guardião famalicense adivinhou o lado e defendeu.

Luiz Júnior voltou a estar em destaque aos 32 minutos, ao voltar a negar o golo após um remate do meio da rua de Palhinha.

Mas a pressão do Sporting intensificou-se cada vez mais e o golo acabou por surgir aos 37 minutos. Pedro Gonçalves, que no início da época se transferiu do Famalicão para a equipa ‘leonina, inaugurou o marcador com um remate colocado à entrada da área. O jogador, que somou o 10.º golo no campeonato, não festejou.

Vídeo: Os três (grandes) golos da primeira parte do Famalicão-Sporting
Vídeo: Os três (grandes) golos da primeira parte do Famalicão-Sporting
Ver artigo

Ainda assim, contra a tendência do jogo, e ainda sem ter criado qualquer perigo, o Famalicão repôs a igualdade já perto do intervalo por intermédio de Gustavo Assunção. Aos 43 minutos, após um livre na esquerda, o guarda-redes sportinguista saiu em falso e Assunção aproveitou e marcou de cabeça.

O melhor momento

O Sporting inconformado não descansou enquanto não regressou à liderança do encontro e, em tempo de compensação, Pedro Porro fez o segundo. Na marcação de um livre, a bola saiu colocado ao ângulo superior esquerdo, sem dar qualquer hipótese de defesa a Júnior.

Minutos finais do segundo tempo foram eletrizantes

A segunda parte começou com mais um bom apontamento do guardião famalicense que defendeu mais um remate perigo de Pedro Gonçalves.

No entanto, neste período, o jogo aqueceu, com o Famalicão a fazer alterações e a conseguir alterar a dinâmica, trazendo mais equilíbrio. E, de facto, os minutos finais do encontro foram recheados de emoção.

A juntar ao acordar do Famalicão, o Sporting ficou reduzido a 10 jogadores quando Pedro Gonçalves viu o segundo amarelo e foi expulso da partida.

A partir desse momento, a equipa da casa conseguiu criar mais situações de golo e o empate não tardou em acontecer. A um minuto dos 90, Jhonata, que havia entrado para substituir Riccieli, na marcação de um livre direto não deu hipótese a Adán e repôs a igualdade.

Na resposta, o Sporting ainda voltou a marcar, por intermédio de Coates, mas o árbitro, depois de consultar o VAR, anulou o golo. Uma decisão que deixou Rúben Amorim agastado, acabando por ser expulso por palavras dirigidas ao árbitro.

Ainda antes do final, em tempo de compensação, Valenzuela teve oportunidade de colocar o Famalicão na frente, mas Adán negou essa hipótese.

O jogo acabou com os ânimos exaltados nas duas equipas e a confusão prolongou-se até aos balneários.

Com este empate o Sporting soma 23 pontos e continua no primeiro lugar da I Liga. Por sua vez, o Famalicão é nono classificado.

O que se disse depois da partida

Rúben Amorim e o túnel: “Tive que ir buscá-los, esta equipa é assim, se é para ser com um, vamos todos”

Frederico Varandas: “Este golo jamais seria anulado aos nossos rivais, mas seriam quatro pontos de avanço e começaram a tremer…”

João Pedro Sousa: “Jogadores, dirigentes e treinadores têm que ter muito mais juízo”

Emanuel Ferro: “Fizemos o necessário para podermos ganhar”

Jhonata Robert comenta confusão no túnel: “Faz parte. É do jogo!”

João Mário: “Infelizmente não nos deixaram ganhar”

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.