A Premier League vai financiar a implementação de milhares de desfibrilhadores no futebol de base em Inglaterra, para salvar a vida de vítimas de paragem cardíaca, tal como aconteceu ao dinamarquês Eriksen recentemente no Euro2020, anunciou hoje a entidade.

A iniciativa conta com a participação da federação de futebol inglesa (FA) e da fundação de futebol inglês, e envolve cerca de 2.000 centros de treinos espalhados pelo país, com as primeiras 1.000 unidades já prontas para o início da próxima temporada e a segunda vaga para setembro deste ano.

Depois de instalados, os desfibrilhadores vão estar acessíveis a 1,5 milhões de pessoas. Além disso, pelo menos uma pessoa de cada centro desportivo terá que frequentar um curso educacional dado pela FA para aprender como reagir a uma parada cardíaca, revelou a Premier League.

Fabrice Muamba, ex-jogador do Bolton (Inglaterra), que sofreu uma paragem cardíaca em 2012, garantiu que apoia esta iniciativa e que sabe de 'primeira mão' como é importante ter acesso a este equipamento médico e como o mesmo é vital para uma vítima desta doença poder sobreviver.

"Educar as pessoas sobre como usar esses desfibrilhadores é crucial. Espero que os clubes e centros desportivos incentivem os treinadores, jogadores e treinadores a realizar treinamentos e workshops para criar ambientes seguros para desfrutar do desporto que amamos", disse Muamba.

Esta iniciativa da Premier League, responsável pela organização das ligas de futebol profissional inglesas, surge depois de o jogador do Inter Milão Christian Eriksen ter sofrido uma paragem cardíaca no jogo do Europeu entre Finlândia e Dinamarca, com os médicos presentes no estádio a salvarem a vida do médio dinamarquês.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.