A FIFA rejeitou no sábado o recurso interposto pela Argélia contra a arbitragem da segunda mão do 'play-off' de apuramento para o Mundial2022 de futebol frente aos Camarões, que ditou a exclusão dos argelinos da fase final da competição.

Na partida em causa, em 29 de março, a seleção argelina saiu derrotada por 2-1 no prolongamento com um golo do extremo camaronês do Lyon Karl-Toko Ekambi nos momentos finais, tendo sido eliminada apesar da vitória por 1-0 na primeira mão.

Dois dias após o jogo, a Federação Argelina de Futebol apelidou a exibição do árbitro gabonês Gassama Bakary de "vergonhosa" e pediu a repetição do encontro ao comité de arbitragem da FIFA, que negou o pedido.

"Lamentamos que, segundo a vossa avaliação, as decisões dos árbitros possam ter tido uma influência negativa no decorrer da partida. [...] Todos os incidentes ocorridos durante o jogo foram cuidadosamente examinados pelos dois videoárbitros, de acordo com as leis do jogo e o protocolo", escreveu o comité, em carta divulgada hoje pelos argelinos.

A FIFA confirmou que os argelinos remeteram o caso para o comité disciplinar do organismo e solicitaram uma análise ao comité de arbitragem, mas considera que o assunto está "encerrado".

A seleção dos Camarões está no grupo G do Mundial, que se disputa no Qatar em novembro e dezembro deste ano, conjuntamente com Brasil, Sérvia e Suíça.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.