O organismo responsável pela supervisão financeira do futebol francês, o DNCG, decidiu esta sexta-feira decretar a título provisório a despromoção do Angers e do Bordéus do primeiro ao segundo escalão.

A decisão, no que toca ao Angers, deve-se a irregularidades financeiras, embora o dono do clube, Saïd Chabane, tena afirmado ao jornal 'L’Équipe' que não se encontra preocupado pois acredita que a decisão se deve apenas à falta de um documento. O Angers recorreu e irá ser ouvido pelo DNCG a 12 de julho.

Chabane garantiu: “Este é um procedimento normal e não ha motivos para preocupações.”

Já em relaçãoo ao Bordéus, os 'girondinos' explicaram em comunicado que a descida de escalão provisória foi pronunciada "em virtude da saída do acionista maioritário do clube". O Bordéus foi colocado sob a proteção do Tribunal de Comércio em abril passado, após a saída do fundo de investimento americano 'King Street'. "A primeira audiência revelou a impossibilidade de cobrir as necessidades do clube após a saída do acionista maioritário", esclarece o Bordéus no referido comunicado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.