Terminada a primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa, está quase tudo em aberto para os jogos da próxima semana, que decidirão a passagem aos 'quartos'. Genk e Roma, de resto, foram as equipas que ainda conseguiram uma vantagem mais dilatada face aos respetivos adversários, mas depois da impressionante remontada do Barcelona na Champions, é melhor não dar nada como garantido.

O Manchester United de Mourinho empatou no terreno do Rostov (1-1), num relvado difícil e bastante criticado pelo treinador português, com Mkhitaryan a inaugurar o marcador para os 'red devils', numa dos poucos vezes em que a equipa conseguiu fazer a bola circular com qualidade à superfície do terreno de jogo. Já na segunda parte, Bukharov restabeleceu a igualdade, após grande passe de Kalachev. Mourinho não levou a melhor sobre o relvado do Olimp-2, mas chega a Old Trafford com a vantagem de ter um golo apontado fora de casa.

Igual resultado teve o Olympiakos-Besiktas. Em Atenas, Diogo Figueiras foi titular no primeiro jogo da formação helénica depois da saída de Paulo Bento, com Esteban Cambiasso (36') a abrir as contas para a equipa da casa. Aboubakar, jogador emprestado pelo FC Porto, fez o 1-1 ao minuto 53, aproveitando um mau passe do guarda-redes adversário. André Martins foi lançado por Vasilis Vouzas, treinador interino do Olympiakos, a 20 minutos do fim, levando a que a partida terminasse com três lusos em campo - Ricardo Quaresma fez parte do onze da equipa turca.

Já o Lyon, com Anthony Lopes na baliza, bateu a Roma de Mário Rui (ficou no banco) por 4-2 num jogo de reviravoltas e emoções fortes. A equipa da casa abriu o marcador aos oito minutos por intermédio de Diakhaby, mas os tentos de Mohamed Salah (20’) e Fazio (33’) deram a volta ao marcador a favor do emblema da capital italiana. No segundo tempo, Tolisso (47’), Fekir (74’) e Lacazette (92’) construíram nova reviravolta no Parc Olympique Lyonnais, deixando o conjunto gaulês em vantagem para o encontro da segunda mão, em Roma.

Nesta primeira mão, destaque ainda para o duelo belga entre Gent e Genk, de resto aquele que teve mais golos - 5-2 para a equipa visitante. Anderson Esiti, ex-jogador do Estoril, acabou por ser expulso, na reta final, e falha a segunda mão. A outra equipa belga em prova, o Anderlecht, venceu no terreno do APOEL de Nuno Morais (titular), por 1-0, com um golo de Stanciu aos 29 minutos, que encerrou uma série de 33 jogos dos cipriotas sem perder em casa em todas as competições. Jorge Sousa foi o árbitro do encontro.

Artur Soares Dias, por sua vez, ajuizou a vitória do Copenhaga, adversário do FC Porto na fase de grupos da Liga dos Campeões, frente ao Ajax, por 2-1. Falk abriu o marcador para os dinamarqueses logo ao primeiro minuto, com Dolberg a restabelecer o empate aos 32’. Já no segundo tempo, Cornelius (59’) fechou as contas para a equipa da casa, que parte com vantagem, ainda que tangencial, para o encontro em Amesterdão.

O Celta de Vigo teve de puxar dos galões para bater o Krasnodar (2-1), resultado que deixa tudo em aberto para a segunda mão. O dinamarquês Daniel Wass, antigo jogador do Benfica, fez o primeiro golo dos espanhóis, ao minuto 50, com Claesson a empatar seis minutos depois. A vitória chegou no tempo extra, através de um golpe de cabeça de Beauvue.

No outro duelo interno dos 'oitavos', Schalke 04 e Borussia Monchengladbach empataram a uma bola. Marcou primeiro o Borussia, com golo de Jonas Hofmann logo aos 15 minutos. Guido Burgstaller empatou aos 25'.

A segunda mão dos oitavos de final disputa-se a 16 de março.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.