Sérgio Conceição ainda tem esperanças em ter Pepe para o duelo com o Liverpool, marcado para esta terça-feira, no Dragão. O treinador do FC Porto admite, no entanto, que a situação não é nada fácil.

Situação de Pepe: "O ponto da situação não é risonho. Hoje não treinou, vamos ver amanhã, vai ser até à última a ver se o conseguimos recuperar. Pode interferir na nossa postura em campo e na estratégia para o jogo estar o Pepe ou não estar"

O que muda sem Pepe? "Estar Pepe ou não faz diferença. É um jogador que, apesar da idade, é rápido. Nestes jogos é essencialmente ter gente capaz. Ter um jogador da experiência do Pepe é muito bom. Sem ele, podemos mudar alguma coisa. Temos o Marcano ou o Fábio Cardoso, com a ausência também do Mbemba por castigo fica ainda mais complicado. Podemos também fazer uma adaptação. Faz parte do trabalho do treinador arranjar soluções".

Histórico com Liverpool: "Já frisei que respeitamos um clube histórico, com percurso de altíssimo nível na Champions, mas a história do passado não joga. Em comparação a 2019, última vez que nos defrontámos, o Liverpool mudou dois jogadores e nós mantemos três dessa equipa, Corona, Otávio e Bruno Costa. Essa experiência do que é estarem juntos é muito importante numa competição como a Liga dos Campeões. Há diferenças teóricas que possam ter... Temos vinte ou trinta por cento do orçamento do Liverpool, mas isso não entra no campo. Entra no campo a preparação do jogo, a estratégia que definimos e a forma de sermos organizados e tão competitivos como o Liverpool."

O que mudou desde o último jogo em 2019: "Cada jogo tem a sua história, este vai ter a sua vida amanhã quando o árbitro apitar. A identidade do Liverpool, tal como a nossa, não mudou. Vamos defrontar um adversário que, para mim, em alguns momentos do jogo é a melhor equipa do Mundo. Trata-se de uma equipa forte no que faz, super agressiva na recuperação de bola, com ataques rápidos à baliza do adversário... Tem muitos pontos fortes e estamos alertados para isso."

Diferenças em relação ao jogo com o Atlético Madrid: "Vai ser diferente porque o Liverpool tem características diferentes, ideias e dinâmicas de jogo completamente diferentes."

A equipa do FC Porto está mais preparada para defrontar o Liverpool na fase de grupos ou a eliminar? "O mais preparado é subjetivo. O jogo é o jogo, vai ter a sua história, depende de muitos fatores, do nosso trabalho e organização. Acho que é possível vencer, temos condições para sermos uma equipa muito competitiva e ganharmos. Não viu as dificuldades que tivemos com o Gil Vicente? Os jogos são todos difíceis."

Fator casa: "Os adeptos dão uma força extra, não porque seja um treinador adepto,  isso não existe, mas tenho esse sentimento de grande gratidão e de paixão para o com clube. Mas a presença deles é fundamental e se estivesse cheio seria melhor ainda."

Na ronda inaugural, os ingleses venceram por 3-2 na receção aos italianos do AC Milan - num embate em que perdiam ao intervalo por 2-1 -, pelo que lideram isolados o Grupo B, com três pontos, contra um de FC Porto e Atlético de Madrid.

O FC Porto-Liverpool, da segunda jornada do Grupo B da Liga dos Campeões está agendado para as 20h00 e será arbitrado pelo russo Sergei Karasev.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.