O Real Madrid empatou a zeros na visita a Osasuna, uma partida que fica inevitavelmente marcada pelos efeitos da depressão Filomena em Espanha e que dificultou bastante a viagem dos madridlenos para Pamplona. No final da partida, a equipa de Madrid não escondeu o desagrado pela realização da partida num relvado congelado e debaixo de neve.

No meio da neve, o Real Madrid escorregou: madridlenos empatam com o Osasuna
No meio da neve, o Real Madrid escorregou: madridlenos empatam com o Osasuna
Ver artigo

Thibaut Courtois, guarda-redes do Real Madrid, foi uma das vozes que se ouviram. O guardião belga considerou "lamentável" que a organização da liga tenha obrigado a que o jogo fosse em frente, com um temporal que faz com que até o regresso do Real Madrid esteja em suspenso.

"Tenho de agradecer ao pessoal do Osasuna pelo que fizeram com o relvado, mas é lamentável o que fizeram connosco. Já se sabia que isto ia acontecer há algum tempo, mas obrigaram-nos a descolar de um aeroporto congelado, não podemos voltar hoje e se calhar nem amanhã, quando quinta-feira temos de jogar em Málaga. Têm de pensar que nós, futebolistas, somos seres humanos, não um espetáculo. Viemos para o estádio com a estrada repleta de neve. Têm de ter em atenção a segurança das pessoas", disse, citado pelo jornal espanhol 'AS'.

"Nós também temos famílias e não somos marionetas que têm de jogar sempre", acrescentou.

Courtois disse ainda que “o objetivo era, obviamente, ganhar”, mas que “não era fácil” jogar, nomeadamente “nas zonas geladas do campo, em que era difícil fazer circular a bola”, deixando ainda elogios aos jogadores do Osasuna, que “defenderam bem”.

Também Zinedine Zidane, treinador do Real Madrid, na conferência após o jogo, não escondeu o desagrado com a situação.

“Jogámos este encontro, porque nos disseram para jogar, mas, com estas condições, vimos o que se passou. Não foi um jogo de futebol. As condições eram muito complicadas”, disse Zidane, acrescentando que o jogo deveria “claramente” ter sido adiado.

No final do empate a zero em Pamplona, debaixo de neve, o técnico gaulês lamentou também que, devido ao mau tempo que se faz sentir em Madrid, onde hoje não se jogou o Atlético de Madrid-Athetic, a equipa nem saiba quando pode voltar.

“Não sabemos quando vamos voltar, se amanhã [domingo] ou depois de amanhã [segunda-feira]. Temos de aguentar, esquecer o que se passou e pensar no jogo de quinta-feira [com o Athletic, para as meias-finais da Supertaça espanhola]”, lamentou.

O Real Madrid perdeu a oportunidade de se colocar, à condição, na liderança da Liga espanhola de futebol, ao empatar a zero com o Osasuna, debaixo de neve, em Pamplona.

Na classificação, o Real Madrid só conseguir reduzir para um ponto a desvantagem para o líder Atlético de Madrid, que tem menos três jogos disputados, incluindo o da ronda 18, a receção ao Athletic, adiado devido ao mau tempo na capital.

O conjunto de Zinedine Zidane falhou o ataque à liderança e passou a contar apenas mais três pontos do que o FC Barcelona, que goleou em Granada por 4-0, para o terceiro triunfo seguido, com ‘bis’ de Lionel Messi e Antoine Griezmann.

*Artigo atualizado às 23h47

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.