Nuno Espírito Santo voltou a levar a melhor sobre Bruno Lage em Inglaterra. O Tottenham foi até o Molineaux afastar o Wolverhampton da Taça da Liga Inglesa, naquele que foi o segundo triunfo de NES sobre a sua ex-equipa esta época. Os Spurs já tinham batido o Wolves neste mesmo estádio para a Liga Inglesa.

Com várias mexidas no onze, Bruno Lage viu a defesa 'meter água' aos 14 minutos quando Ruben Neves e Coady permitiram a Ndombelé ganhar vários ressaltos, tirar Boly do caminho e fazer o 1-0.

Os Wolves comprometiam atrás e tinham dificuldades em sair para a frente. Aos 23 minutos, nova perda de bola no meio-campo, Dele Alli lançou logo Harry Kane com um grande passe. O avançado correu para a baliza e bateu John Ruddy, substituto de José Sá.

Antes do intervalo, aos 38 minutos, Dendoncker aproveitou um canto para reduzir, num lance onde Ndombelé ficou a dormir. O Wolverhampton cresceu no jogo, empurrado pelos seus adeptos e começou a criar mais oportunidades junto da área do Tottenham.

Ao intervalo, Bruno Lage lançou Adama Traoré no lugar do apagado Fábio Silva e a equipa cresceu. Ndombelé, que tinha comprometido no primeiro golo, voltou a facilitar, perdeu a bola em zona perigosa para Dendoncker que isolou Podence. O português recebeu e bateu o guardião Pierluigi Gollini, empatando a partida.

Até ao final dos 90 minutos ninguém marcou, pelo que o jogo foi decidido nas grandes penalidades. Aí, Rúben Neves, Coady e Dendoncker falharam para o Wolverhampton, apenas Hoejbjerg não converteu para o Tottenham de Nuno Espírito Santo, que marcou três penáltis  por Kane, Bryan Gil e Reguillon.

Nos outros jogos da noite, o West Ham eliminou o Manchester United em Old Trafford, vingando assim a derrota na Liga na passada semana.

Em Stamford Bridge, o Chelsea precisou de recorrer ao desempate por grandes penalidades para eliminar o Aston Villa, por 4-3, depois de Timo Werner, aos 54 minutos, e Cameron Archer, aos 64, terem assinado os tentos do empate 1-1 no tempo regulamentar.

O Leicester, sem Ricardo Pereira, venceu por 2-0 no terreno do Millwall, do segundo escalão, enquanto o Arsenal, com Cédric Soares e Nuno Tavares no ‘onze’, eliminou o Wimbledon, do terceiro escalão, por 3-0, e o Brighton superou o Swansea, por 2-0.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.