O futebolista do Bayern Munique Robert Lewandowski voltou a treinar com bola no relvado, quase três semanas depois de se ter lesionado no joelho direito, ao serviço da seleção polaca, informou hoje o clube alemão.

Lewandowski trabalhou à parte do restante plantel, fazendo apenas alguns exercícios com bola, sob supervisão de um dos preparadores físicos do Bayern Munique, mas ainda sem ordem para efetuar remates à baliza.

“O Lewandowski não vai estar disponível para o jogo com o Wolfsburgo [no sábado] e ainda teremos de avaliar se estará em condições para a partida de terça-feira [com o Bayer Leverkusen]”, adiantou o treinador dos bávaros, Hans-Dieter Flick, em conferência de imprensa.

O internacional polaco contraiu uma lesão no ligamento lateral interno do joelho direito em 28 de março, no decorrer do encontro entre a Polónia, treinada pelo português Paulo Sousa, e Andorra, a contar para o Grupo I de qualificação para o Mundial2022.

Desde então, o melhor jogador do mundo em 2020 falhou a partida da Polónia com Inglaterra, além de quatro jogos do Bayern Munique, entre os quais os duelos com o Paris Saint-Germain, que culminaram na eliminação dos germânicos, nos quartos de final da Liga dos Campeões (derrota por 3-2 em Munique e vitória por 1-0 em Paris).

A seis jornadas do final da Liga alemã, o Bayern lidera isolado a competição, com mais seis pontos do que o Leipzig, segundo colocado, e Robert Lewandowski ocupa o topo da lista de melhores marcadores, com 35 golos, à frente do português André Silva (23) e do norueguês Erling Haaland (21).

O polaco está apenas a cinco golos de igualar o registo do ex-internacional alemão Gerd Müller, que em 1971/72 impôs o recorde de tentos marcados numa edição da ‘Bundesliga’, ao assinar 40, também pelos bávaros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.