Max Verstappen somou, este domingo, a 14.ª vitória em Grandes Prémios da temporada 2022 do Mundial de Fórmula 1, ao triunfar sem grandes problemas no Grande Prémio do México, à frente de Lewis Hamilton e  Sergio Perez.

Um triunfo histórico, que permitiu ao neerlandês tornar-se no piloto que mais corridas ganhou numa só temporada.

Liderança (quase) do princípio ao fim

Depois de ter conquistado a 'pole position' no sábado, Verstappen partiu bem e segurou a liderança, à frente de Hamilton, com Perez a ultrapassar Russel e a ascender ao 3.º lugar. Hamilton não conseguia aproximar-se de Max, mas ia mantendo Pérez à distância.

Pérez foi mesmo o primeiro a parar as boxes, na tentativa de, assim, surpreender o britânico, mas a paragem do piloto da casa não correu da melhor forma e este acabou por perder ainda mais tempo para Hamilton e caiu mesmo para trás do primeiro Ferrari, de Leclerc.

O segundo dos pilotos da frente a parar foi o outro Red Bull, o de Verstappen. Na frente ficaram, por breves momentos, os dois Mercedes, com Hamilton seguido de Russel, mas foi sol de pouca dura. Os dois pilotos da marca alemã pararam pouco depois e Verstappen, que até se vinha a queixar de alguns problemas de caixa, voltou ao 1.º lugar com uma vantagem ainda mais larga do que tinha antes destas primeiras paragens.

As posições foram-se mantendo, com Verstappen à frente de Hamilton na luta pela vitória e Pérez à frente de Russel na luta pelo último lugar do pódio. A dúvida residia em saber se algum dos pilotos da frente iria ter de voltar a parar nas boxes, ou se os pneus iriam resistir.

A seis voltas do fim, Alonso, com problemas, saiu de pista e a corrida entrou em situação de 'safety car' virtual, mas nem isso interferiu com o triunfo de Max Verstappen. No 2.º posto manteve-se Hamilton, com Perez, a correr em casa, a ficar em 3.º. Russel foi 4.º, com os dois Ferraris a ficarem com o 5.º e o 6.º lugar (Sainz à frente de Leclerc), numa prestação muito discreta.

Um triunfo que vale recordes

Foi o 14.º triunfo em Grandes Prémios (e o terceiro consecutivo) do piloto neerlandês da Red Bull, coroado há já várias semanas como bicampeão do mundo. E assim fez história: nunca antes um piloto tinha ganho tantos Grandes Prémios numa só temporada (o anterior recorde pertencia a Michael Schumacher, em 2004, e de Sebastian Vettel, em 2013). Ao mesmo tempo, Verstappen fixou também, desde já, um novo máximo de pontos numa época: 416. O recorde pertencia a Lewis Hamilton, que em 2019 somou 413. Isto a duas corridas do fim da temporada...

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.