Bernardinho, o histórico selecionador do voleibol masculino do Brasil, deixou hoje o cargo, após 16 anos coroados de sucessos, entre os quais dois títulos olímpicos, o último em 2016, no Rio de Janeiro.

Segundo anunciou a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), o treinador, de 57 anos, manterá no entanto a ligação como coordenador técnico, com Renan del Zotto a suceder-lhe no posto.

Ambos participaram como jogadores na conquista da medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984, na primeira grande conquista 'canarinha' na modalidade.

Bernardo Rocha de Rezende, mais conhecido como Bernardinho, é um dos treinadores mais vitoriosos da história do voleibol, com seis medalhas olímpicas consecutivas.

Primeiro, foi bronze com a equipa feminina, em Atlanta1996 e Sydney2000, juntando, já com a equipa masculina, ouro em Atenas2004 e Rio2016 e prata em Pequim2008 e Londres2012.

No conjunto de todas as competições, arrecadou 28 troféus em 16 anos com a equipa masculina, sobressaindo ainda, além das medalhas olímpicas, três títulos de campeão do mundo e oito ligas mundiais.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.