Vários tenistas não vão participar do torneio de Wimbledon, que será disputado de 27 de junho a 10 de julho, seja por razões políticas, físicas ou desportivas.

Homens

. Daniil Medvedev: o número 1 do mundo foi excluído do torneio, assim como todos os tenistas russos e bielorrussos, após a Federação Inglesa de Ténis seguir as diretrizes do governo britânico em represália à guerra na Ucrânia. Aos 26 anos, Medvedev nunca passou dos oitavos de final em Wimbledon.

. Alexander Zverev: o número 2 do mundo ainda não se recuperou da grave lesão no tornozelo que sofreu nas meias-finais de Roland Garros. Aos 25 anos, o alemão nunca passou dos oitavos de final em Wimbledon.

. Andrey Rublev: o número 8 do mundo, que aos 24 anos nunca passou dos oitavos de final, está fora pelas mesmas razões que o seu compatriota Medvedev.

. Roger Federer: atualmente número 96 do mundo, o tenista suíço, oito vezes campeão na relva londrina, ainda não está recuperado fisicamente. Em 2021, Federer, que em agosto completará 41 anos, passou pela terceira cirurgia no joelho direito em um ano e meio e não joga desde a sua eliminação nos 'quartos' de Wimbledon no ano passado.

. Gaël Monfils: o francês, que em setembro completará 36 anos, está em fase de recuperação da lesão no calcanhar que o tirou de Roland Garros. Sem treinos, anunciou a quatro dias do início de Wimbledon que quer estar pronto para os torneios que se seguem.

Mulheres

. As bielorrussas Aryna Sabalenka (número 6 do mundo e semifinalista no ano passado) e Victoria Azarenka (número 20 e duas vezes semifinalista) e a russa Daria Kasatkina (número 13 e quartos de final em 2018) estão fora do torneio pela sua nacionalidade.

. Elina Svitolina: a ucraniana (número 38 e semifinalista em 2019), fez uma pausa na carreira devido a dificuldades psicológicas relacionadas com a guerra e pela sua gravidez.

. Naomi Osaka: número 42 e ex-número 1 do mundo, anunciou em meados de junho que estará fora por uma lesão no tendão de Aquiles. Dias antes, disse ter dúvidas quanto a participar de Wimbledon pelo facto de a WTA não atribuir pontos ao torneio pela exclusão de russos e bielorrussos. Quatro vezes vencedora de um Grand Slam, a japonesa nunca passou dos oitavos de final na relva londrina.

. Eugénie Bouchard: atualmente fora da classificação da WTA, a canadiana de 28 anos, ex-número 5 do mundo e finalista de Wimbledon em 2014, esperava poder voltar ao torneio graças ao seu ranking protegido, já que está fora devido a uma lesão no ombro desde março de 2021. Mas a decisão da WTA de não atribuir pontos levou Bouchard a desistir da competição: "Embora adore Wimbledon e não participar deixar-me triste, usar um ranking protegido num torneio sem pontos não faz sentido", explicou a tenista.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.