O FC Porto perdeu hoje na receção aos franceses do Montpellier, por 29-25, na oitava jornada do Grupo B da Liga dos Campeões de andebol, voltando a cair diante do mesmo adversário com que havia perdido na ronda anterior.

Os comandados de Carlos Resende conseguiram manter o resultado nivelado no primeiro tempo, mas a segunda metade acabou por ser sentenciadora a favor dos franceses, que tiveram no ponta sueco Lucas Pellas o seu ‘talismã’, com nove tentos em 11 tentativas.

No começo da segunda volta do Grupo B da Liga dos Campeões, os ‘dragões’ procuravam regressar aos triunfos europeus diante de um adversário teoricamente favorito, os franceses do Montpellier, que já tinham demonstrado uma clara superioridade no anterior duelo entre as duas equipas a 15 de novembro (35-24).

O FC Porto, que, na atual edição da competição, apenas saiu derrotado pelo FC Barcelona no seu reduto, encarava a partida vindo de uma vitória confortável frente ao Belenenses (38-25), após a difícil série de duas derrotas consecutivas (Sporting e a primeira partida com o Montpellier), e procurava manter a senda positiva.

Por sua vez, os gauleses, que ocupam o segundo lugar do campeonato francês, depois de, no passado sábado, terem deixado escapar a vitória pela primeira vez na prova interna, com o Saint-Raphaël (34-34), precisavam de reagir ao desaire na deslocação a Portugal.

Os ‘azuis e brancos’ começaram melhor a partida, chegando até a um parcial inicial de 3-0 com o disparo de Nikolaj Laeso, numa altura em que a formação portuguesa se mostrava muito compacta defensivamente, a permitir ao jovem guarda-redes Diogo Rêma fazer uma série de intervenções.

O conjunto de Patrice Canayer prontamente igualou a três e, a partir daí, a toada do jogo foi-se equilibrando, com momentos alternados de maior pendor para cada lado – se o FC Porto mostrava um empenho diferente no confronto caseiro, com uma maior robustez defensiva, também evidenciou algumas hesitações em posses de bola.

Após uma defesa notável do guardião portista, foi Pedro Valdés a apontar o golo que levou o encontro para o 13-13 que se verificou ao intervalo, num resultado justo face às incidências do jogo.

Os segundos 30 minutos foram diametralmente distintas, com o Montpellier a demonstrar a eficácia ofensiva que até então falhava, muito por mérito do FC Porto.

Se os ‘azuis e brancos’ ainda chegaram a um 15-13, a reação do adversário que seguiu esse marcador foi notória, com os visitantes a atingirem uma vantagem de três golos à passagem do 14.º minuto do segundo tempo.

Até final, Carlos Resende ainda alinhavou um ‘sete para seis’, que não surtiu os efeitos desejados, numa altura de desgaste físico e psicológico, e o Montpellier venceu por 29-25, resultado que deixa o FC Porto no sexto lugar, com seis pontos, ao passo que os franceses estão em quarto, com oito.

Ficha de jogo

Jogo no Dragão Arena, no Porto.

FC Porto, Por – Montpellier, Fra, 25-29.

Ao intervalo: 13-13.

Sob a arbitragem de Mirza Kurtagic e Mattias Wetterwik (Suécia), as equipas alinharam e marcaram:

- FC Porto (25): Diogo Rêma, Antonio Martinez (4), Nikolaj Laeso (3), Pedro Oliveira (3), Daymaro Salina (2), Pedro Valdés (1) e Rui Silva (2). Jogaram ainda: André Sousa, David Fernández, António Areia, Ignacio Plaza (2), Mamadou Diocou (3), Diogo Branquinho, Jesús Hurtado, Fábio Magalhães (5) e Nikola Mitrevski.

Treinador: Carlos Resende.

- Montpellier (29): Rémi Desbonnet, Sebastian Karlsson (5), Valentin Porte, Karl Konan, Arthur Lenne (2), Bryan Monte (3) e Lucas Pellas (9). Jogaram ainda: Diego Simonet (1), Kyllian Villeminot (4), Jaime Fernández, Marko Panic, Mathieu Cornette, Alexis Berthier (2), Veron Nacinovic (3) e Charles Bolzinger.

Treinador: Patrice Canayer.

Marcha do marcador: 3-3 (05 minutos), 5-6 (10), 8-7 (15), 11-9 (20), 12-12 (25), 13-13 (intervalo), 15-14 (35), 16-16 (40), 17-20 (45), 19-23 (50), 23-26 (55) e 25-29 (final).

Assistência: 1.149 espetadores.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.