Djibrilo Iafa (B1), que se estreou em competições paralímpicas, perdeu o primeiro combate por ‘ippon’ com o georgiano Giorgi Kaldani (B2), mas acabou por ser repescado.

No Nippon Budokan, onde Jorge Fonseca conquistou em 29 de julho passado o bronze olímpico nos -100 kg, Djibrilo Iafa foi derrotado no segundo combate pelo ucraniano Ruffat Mahomedov (B3), também por ‘ippon’.

Djibrilo Iafa, de 29 anos, repetiu assim o nono lugar conseguido por Miguel Vieira nos Jogos Rio2016, na edição que marcou a estreia de Portugal em competições paralímpicas de judo.

No judo adaptado, os atletas competem divididos por categoria de peso, independentemente do grau de visão, sendo que os judocas da classe B1, da qual faz parte Djibrilo Iafa, são os que têm a visão mais comprometida.

Portugal está representado nos Jogos Paralímpicos Tóquio2020, que decorrem até 05 de setembro, por 33 atletas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.