O secretário de Estado da Juventude e do Desporto (SEJD) manifestou hoje vontade celebrar “no início do próximo ano” o contrato de preparação paralímpica para os Jogos Paris2024, que permita “continuar o bom trabalho que tem sido feito”.

“Espero que após a aprovação do Orçamento de Estado, que está atualmente em discussão, possamos ter condições para no início do ano celebrar o contrato de preparação paralímpica que permita continuar o excelente trabalho que tem vindo a ser feito”, afirmou João Paulo Rebelo, na III Gala do Comité Paralímpico de Portugal (CPP).

João Paulo Rebelo e Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, foram distinguidos com a Ordem Paralímpica, tendo sido enaltecido o trabalho conjunto que no ciclo Tóquio2020 permitiu equiparar as bolsas e prémios de atletas olímpicos e paralímpicos.

O presidente do CPP, José Lourenço, classificou como “histórico” o ciclo que se conclui nos Jogos Paralímpicos Tóquio2020, com a conquista de duas medalhas de bronze e que devido à pandemia de covid-19 teve uma duração de cinco anos.

José Manuel Lourenço destacou ainda o trabalho conjunto que tem sido desenvolvido pelo CPP, Comité Olímpico de Portugal (COP) e Confederação do Desporto de Portugal (CDP) e que tem “contribuído para o crescimento sustentável” do desporto adaptado e regular em Portugal.

Na III Gala do CPP foram atribuídos os prémios de 2020 e 2021 a atletas que conquistaram medalhas em Jogos Paralímpicos, campeonatos mundiais e europeus, e a várias entidades e personalidades.

Entre os atletas distinguidos estiveram o canoísta Norberto Mourão e o lançador do peso Miguel Monteiro, que conquistaram medalhas de bronze nos Jogos Paralímpicos Tóquio2020.

O CPP premiou também as nadadoras Renata Pinto e Susana Veiga, que conquistaram medalhas nos campeonatos europeus de natação do Comité Paralímpico Internacional (IPC), disputados em maio, no Funchal, e os atletas Carina Paim e Sandro Baessa e Carolina Duarte.

O canoísta Norberto Mourão mostrou-se satisfeito com o sucesso alcançado e prometeu continuar a trabalhar para “grandes sucessos”, enquanto Miguel Monteiro assegurou que os seus bons resultados têm sido fruto de um trabalho de equipa e assegurou que vai continuar a trabalhar para mais triunfos.

Na III Gala do CPP, que decorreu em Lisboa, foram atribuídos, entre outros, prémios às federações de atletismo, canoagem e badminton, e distinguidos com a insígnia paralímpica Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Leila Marques, chefe da missão paralímpica aos Jogos Tóquio2020, e Luís Figueiredo, vice-presidente do CPP.

O antigo atleta paralímpico e chefe de missão aos Jogos Londres2012, Carlos Lopes, foi também distinguido, bem como o seu antigo treinador Nuno Alpiarça, falecido em 2020, galardoado a título póstumo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.