O Marítimo teve hoje de sofrer e esperar pelo prolongamento para vencer fora o Lusitânia Lourosa, por 2-0, e qualificar-se para a quarta eliminatória da Taça de Portugal em futebol.

A principal diferença entre as duas equipas foi de ordem física, sendo certo, porém, que os madeirenses mostraram mais qualidade individual e criaram também mais ocasiões de perigo e de golo do que o Lourosa, uma equipa que disputa a Série C do Campeonato Nacional de Seniores e que esta época ainda não tinha perdido em sua casa.

Ruben Ferreira, aos 110 minutos, e Marega, aos 117, apontaram os tentos que selaram, na segunda parte do prolongamento, o triunfo dos insulares, que jogaram com 10 desde os 65, por expulsão de Diney.

Os madeirenses podiam ter marcado logo aos oito minutos. Lynneeker serviu Tiago Rodrigues, este cruzou bem para Marega, que, só com o guarda-redes Marco pele frente, rematou para fora.

Depois desse susto, o Lourosa foi uma equipa sem medo, bateu-se de igual para igual com o Marítimo, apresentou um futebol apoiado e, com ataques rápidos, criou também situações de perigo junto à baliza de José Sá. Pedro Silva e Maxence assustaram, aos 18 e 26 minutos, respetivamente.

Na segunda parte, o Marítimo sofreu um contratempo, quando o central Diney viu o segundo cartão amarelo e o vermelho.

Em inferioridade numérica, porém, a equipa de Ivo Vieira reagiu bem e esteve perto do golo, por Rúben Ferreira (71 minutos) e Fransérgio (74).

O Lourosa não se ficou e, apesar da erosão física causada por um jogo por vezes intenso, também ameaçou criou perigo já na reta final, graças ao bom trabalho de Pedro Silva na esquerda.

O 'nulo' manteve-se até ao final do tempo regulamentar e foi já na segunda parte do prolongamento, quando as dificuldades físicas do Lourosa foram mais evidentes e após várias ameaças, que o Marítimo desbloqueou o jogo a seu favor.

Na sequência de um canto, Rúben Ferreira aproveitou uma sobra e, de fora da área, rematou forte, rasteiro e colocado e fez o primeiro, aos 110 minutos.

A resistência física e mental do Lourosa terminou aí e já não foi uma surpresa quando Marega deu a estocada final, marcando o segundo, aos 117 minutos, e confirmando o apuramento sofrido da sua equipa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.