Rúben Amorim antecipou, esta quinta-feira, em conferência de imprensa a final da Taça da Liga frente ao Benfica. O técnico dos leões colocou a pressão do lado dos seus jogadores e diz estar muito confiante para a final a disputar frente aos encarnados.

Vencer esta Taça da Liga em janeiro e um rival direto o que traz de motivação?

"Não penso que vá condicionar. Estamos num clube grande que tem que vencer títulos. Tudo pode acontecer, estou muito confiante, aconteça o que acontecer. Ganhar não muda, vai paro museu. Ao contrário igual, há um troféu. Se não vencermos quatro troféus em um ano e meio serão três. Queremos trazer mais um troféu e seguir com a nossa vida."

O que mudou no Benfica, Amorim aposta num 4-3-3

"O jogo na Luz foi difícil, matamos quando tivemos que matar. Lembro-me do golo do Paulinho, mas antes o João Mário podia ter marcado, mas valeu o Adán. O sistema é diferente, têm usado um 4-4-2, acho que vão usar um 4-3-3, têm dinâmicas diferentes. Olhamos para o que vai acontecer, e vimos o jogo há cerca de dois anos em que ficamos sem a Liga Europa, com o Nelson Veríssimo no comando.

Mais fácil vencer o Benfica de Veríssimo ou de Jesus, e o falhanço de Paulinho

"Sobre o lance do Paulinho, falhou num dia, vai marcar em outro. É o melhor avançado português. O que acontecer no mercado, vou explicar depois. Veríssimo ou Jesus? É um treinador diferente, Todos os jogos têm a sua sorte. Depende se estivermos inspirados. É um jogo totalmente diferente."

Regressos de Daniel Bragança e Porro?

"Estão aptos. O [Pedro] Porro teve uma paragem mais prolongada, o Daniel nem tanto, mas estão os dois aptos para ir a jogo."

Possível empréstimo de Tiago Tomás e chegada de Slimani.

"Em relação ao mercado, daqui a uns dias fecha, cá estarei para responder às perguntas. Vou decidir o que será certo para o Sporting tendo em conta o futuro da equipa e dos jogadores."

Mais previsível Veríssimo adivinhar o onze do Sporting

"Temos vindo a trabalhar há mais tempo. Temos um conhecimento das rotinas e sobre a forma de jogar. Prefiro ter essa vantagem do que conhecer o onze do Benfica."

Quem parte com mais pressão ?

"O Benfica não tem mais pressão do que nós, não interessa o que aconteceu. A pressão está mais do nosso lado. Não é pelo facto de termos ganho há mais tempo... temos que ganhar. Em 50 e poucos jogos, tivemos duas derrotas e já mexeu tudo um pouco à volta do clube. Temos a obrigação de ganhar a competição."

Segunda vez que as duas equipas se defrontam na final da Taça da Liga. É especial por ter jogado?

"Vai ser especial se ganhar, se não ganhar é para esquecer. Era jogador na altura, ganhamos com um caso de arbitragem e espero ganhar um título para o Sporting."

O Porro é importante no modelo do Sporting, pode ser uma surpresa no onze?

"É um lateral com características mais ofensivas, tem um bom um para um, o Jovane e o Dani também. É o único lateral com essa grande capacidade do um para um, os outros também o conseguem. O Esgaio também, o Esteves vai bem nessa fase mas mais em zonas interiores."

Relvado pode condicionar?

"Estaremos adaptados para tentar jogar. Não será pelo relvado que não vai ser um grande jogo. Se não for que seja mais um jogo para vencer."

O Benfica defronta o Sporting no sábado, na final da Taça da Liga de futebol, agendada para as 19:45 no Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, com arbitragem de Manuel Mota (AF Braga).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.