Portugal volta a entrar em campo este sábado para medir forças com o Qatar, país organizador do Mundial2022. O selecionador de Portugal disse à RTP3 que são precisos tempo e jogos para afinar a Seleção portuguesa. Fernando Santos garantiu que vai fazer muitas mudanças frente ao Qatar.

O que se tira de útil do último jogo? "Há sempre muita coisa útil a retirar. Os jogadores a jogarem de três em três dias, nem três dias são porque não chegaram a fazer 72 horas e já temos uma viagem de três horas e meia, mudança de fuso horário... obviamente que temos de ter isto em atenção. Tenho confiança absolutamente em todos os jogadores."

Amigável com Qatar: "É preciso que os jogadores solidifiquem algumas ideias em jogo uma vez que não temos tempo para treinar. Porque para afinar uma máquina é preciso muito treino para sistematizar todas as ações do jogo. O interesse no futebol é o coletivo. O individual resolve um jogo, mas não se ganham campeonatos sem ser no coletivo. Este jogo vai ser muito importante para isso, para em jogo procurarmos colocar as coisas que queremos."

Qatar goleado pela Sérvia: "Foi um resultado anormal dentro daquilo que aconteceu nos últimos cinco anos. Joga normalmente com quase sempre os mesmos jogadores. Ainda há pouco tempo esteve nas meias-finais da Gold Cup com os Estados Unidos. Estranhamente neste jogo não esteve muito bem. Defensivamente apresentaram debilidades que não tinha visto noutros jogos. Vamos apresentar a equipa aos jogadores para que possamos fazer um resultado bom."

Mexidas no onze: "Vai mudar muita gente, não era possível que aqueles que jogaram ontem pudessem jogar outra vez. Se não houvesse outro jogo, talvez. Havendo mais uma viagem pela frente de três horas e meia, tal como disse, terá de ser assim. Era impossível que isso pudesse acontecer."

Estreias na Seleção: "Não podemos chamar gente e colocarmos a jogar forçosamente. Não tenho muitas substituições para fazer. As coisas terão de ser equilibradas. Haverá espaço para alguns se estrearem".

No sábado, Portugal defronta o Qatar no Estádio Nagyerdei, em Debrecen, pelas 17h45, num encontro que será dirigido pelo húngaro Grego Bogár, retomando a qualificação na terça-feira, com o Azerbaijão, em Baku, em jogo da quinta jornada.

Portugal ocupa a liderança do grupo A, com 10 pontos, mais três do que a Sérvia, que ainda não jogou, enquanto o Luxemburgo, que venceu o Azerbaijão por 2-1, é terceiro, com seis, seguindo-se irlandeses e azeris, sem qualquer ponto somado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.