O Rio Ave, clube que vai competir na II Liga portuguesa de futebol, apresentou hoje aos seus associados o Plano de Atividades e Orçamento da SDUQ para a temporada 2021/22, que se cifra em 7,5 milhões de euros.

O documento, exposto numa assembleia-geral onde participaram mais de uma centena de associados, contempla uma redução de quase cinco milhões de euros em relação à época anterior, quando o emblema vila-condense estava no principal escalão.

No valor global deste orçamento para a próxima época estão inscritas receitas provenientes de transferência de jogadores, já realizadas ou perspetivadas, no processo de reajuste do plantel principal à nova realidade competitiva.

“Temos de encarar esta nova fase com toda a frontalidade e coragem. Já tivemos tempo suficiente para acordar do pesadelo da descida de divisão, agora é tempo de nos unirmos e todos juntos trabalharmos para devolver o clube ao patamar que merece”, disse António Silva Campos, presidente do clube, durante a sessão.

Ainda nesta assembleia-geral, os associados do Rio Ave votaram, por larga maioria, o Plano de Atividades e Orçamento do clube para próxima época, que ronda os 400 mil euros, assim como a proposta da direção para a nova composição da gerência da SDUQ, que passa a integrar António da Silva Campos, Luís Raposo, Alexandrina Cruz e Ernesto Ramalho.

Foi ainda ratificada, por maioria, a nova constituição do Conselho Geral de sócios, agora composto por José António Pereira, Duarte Leite Sá, Alfredo Coentrão, Miguel Paiva e Sónia Ramos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.