O Sporting empatou (2-2) frente ao Belenenses SAD em partida a contar para a 28.ª jornada da I Liga. Os leões estiveram a perder por 2-0 e conseguiram chegar ao empate em tempo de compensação. Ainda assim, em caso de vitória, o FC Porto pode ficar a quatro pontos da liderança.

Eram 27 jogos seguidos sem perder na primeira liga antes da recepção ao Belenenses SAD. Uma equipa moralizada, que vinha de um triunfo frente ao Marítimo e uma das equipas menos batidas do campeonato, com apenas 24 golos sofridos, os mesmos que o segundo classificado FC Porto. A derrota esteve muito próxima de acontecer, mas os leões mantiveram a invencibilidade e a liderança, embora mais debilitada já que os azuis e brancos se podem aproximar e de que maneira do primeiro lugar. Este Sporting começa a tremer com a pressão, à medida que o fim do campeonato se aproxima. Faltam apenas seis jornadas para se jogar.

Não se antevia tarefa fácil para o leão que que apesar de líder, chegava a este encontro em clara quebra de rendimento. A equipa de Rúben Amorim depois de ter perdido quatro pontos em dois jogos, tinha conseguido arrancar uma vitória a ferros frente ao Farense por 2-1. Os leões até tinham criado muitas oportunidades nos últimos jogos, mas faltou eficácia. O mesmo voltou a acontecer frente à equipa de Petit.

Mexidas nos onzes

Para a partida frente ao Belenenses SAD, Rúben Amorim voltou ao sistema de três avançados, com Tiago Tomás, Pedro Gonçalves e Paulinho. Daniel Bragança começou o jogo no banco de suplentes. Do lado do Belenenses SAD, Petit fez apenas um alteração. Sithole entrou para o lugar de Afonso Taira.

O jogo

O Sporting até começou o encontro a todo o gás e dispôs logo de um livre nos primeiros minutos. João Mário bateu, Pedro Gonçalves atrasou para Nuno Mendes que finalizou para as nuvens. Com a equipa verde e branca com mais iniciativa, pouco depois foi Paulinho que teve a hipótese de finalizar, mas atirou para fora.

Contra a corrente do jogo, acabou por ser o Belenenses SAD que chegou ao golo. Iniciativa de Miguel Cardoso pela esquerda, que deixar a bola em Varela. O extremo cruzou para a área e Cassierra finalizou para o fundo da baliza.

Era o pior que podia acontecer à equipa leonina, já que os leões não tinham conseguido mais do que um golo nos últimos cinco jogos. O Sporting tentava responder, mas nem sempre com clarividência e com os azuis do Jamor a conseguirem fechar bem os espaços. Ameaçou Palhinha com um cabeceamento ao lado, num lance que é bem exemplificativo das iniciativas dos leões ao longo do jogo. Os jogadores da casa conseguiam ganhar a bola na área, mas invariavelmente falhavam o alvo. E quando não havia desacerto, estava lá Kritcuik. O guardião do Belenenses SAD parou com categoria um remate forte de Tiago Tomás e voltou a dizer que não a uma tentativa de Paulinho ao minuto 39´.

Ao minuto 41´, a sorte parecia bafejar novamente o leão. O Sporting dispôs de uma ocasião soberana para marcar. numa grande penalidade. Na marcação, João Mário não conseguiu enganar Kritcuik. Parecia que não era a noite do leão.

A abrir a segunda parte, Nuno Santos foi lançado para o lugar de Tiago Tomás. E logo nos primeiros minutos da segunda parte, Palhinha dispôs de excelente ocasião para marcar, num cabeceamento à figura do guardião do Belenenses SAD. De seguida foi Gonçalo Inácio em nova tentativa a cabecear ao lado.

Na resposta e sem o procurar, voltou a ser o Belenenses SAD a chegar ao golo. Fífia inacreditável de Ádan, com Cassierra a roubar a bola e a fazer o golo do empate.

O tudo por tudo de Amorim aconteceu ao minuto 66, com as entradas de Bragança e Jovane Cabral. Tabata já tinha rendido Pedro Porro ao minuto 61´.

Mais com o coração do com a cabeça, a equipa leonina procurou diminuir os estragos. Com o Sporting com a bola nos pés e com o Belenenses SAD atrás da linha bola, milagrosamente e face ao querer da equipa leonina, o Sporting ainda conseguiu chegar ao empate.

Coates subiu mesmo para a posição de ponta de lança, no momento em que entrou Matheus Nunes e saiu Matheus Reis. O Sporting conseguiu reduzir por intermédio de Coates à passagem do minuto 83´. Cruzamento de Nuno Santos e nas alturas o uruguaio voltou a concretizar de leão ao peito.

Já ao minuto 96´, o Sporting chegou mesmo ao empate. Penalti convertido por Jovane Cabral, numa falta assinalada por Nuno Almeida depois de uma mão de Tiago Esgaio. Na conversão, o extremo leonino desta feita não facilitou e fuzilou Kritciuk.

Com este empate, o Sporting soma seis pontos perdidos em quatro jogos e vê a liderança perigosamente ameaçada pelo FC Porto. Na próxima jornada, os leões deslocam-se a Braga.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS DO ENCONTRO

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.