Rui Gomes da Silva, candidato às eleições para a presidência do Benfica, marcadas para outubro, e antigo vice-presidente de Luis Filipe Vieira, apontou numa publicação nas redes sociais várias deficiências em relação ao método votação ser eletrónica pensado para aquele sufrágio.

"As garantias fornecidas pelos serviços informáticos do Clube, mesmo prestadas de boa-fé, não garantem por si só rigorosamente nada. O próprio sistema informático do Clube e da sua SAD foi alvo de comprovadas e sucessivas intrusões por estranhos, demonstrando, assim, vulnerabilidades não compatíveis com sigilo e confidencialidade", escreveu o advogado e comentador desportivo.

Na mesma publicação, Rui Gomes da Silva criticou ainda a televisão oficial do clube, BTV, acusando aquele canal televisivo de falta de sentimento democrático.

"Mesmo que não o queiramos, a postura da BTV e dos seus responsáveis faz lembrar regimes não democráticos em que a única voz autorizada é a voz do poder", apontou a terminar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.