Pepe falou esta segunda-feira, em declarações ao Porto Canal, dos primeiros dias de pré-temporada do FC Porto. O plantel orientado por Sérgio Conceição tem contado com muitos jovens e o defesa-central fez questão de sublinhar que a juventude é o futuro do clube, recordando um episódio com Tomás Esteves.

"Ter este contacto com eles é sempre bom, marca muito o que é a trajetória, o que é o futuro deles. Posso contar uma história: hoje estive a falar com o Tomás Esteves porque, para minha surpresa, depois de um jogo que fiz pela seleção em Braga, ofereci-lhe uma camisola. Ele diz que isso o marcou muito e fico feliz por ter tido esse contacto com o Tomás. É sempre bom estar com os jovens, eles são o futuro do nosso clube e espero que eles tenham o êxito que teve o nosso Tomás", começou por dizer o internacional português.

"O mais importante é o nosso mister dar-lhes esta oportunidade para se mostrarem. Estão a trabalhar bem, todos sabemos que eles têm qualidade mas agora é uma questão de adaptação à equipa principal. Eles sabem o que é o perfil de um jogador à Porto e desejo que nos possam acompanhar ao longo deste ano, que vai ser fantástico", acrescentou.

Os 'dragões' entraram hoje na segunda semana da pré-temporada e, depois do treino matinal no Olival, o plantel ‘azul e branco’ recebeu a visita de cerca de 150 crianças dos campos de férias Dragon Force.

"Ter este contacto com eles [crianças] é sempre bom, marca muito o que é a trajetória, o que é o futuro deles", sublinhou Pepe, garantindo que procura nestas oportunidades passar a "garra" do FC Porto aos mais jovens.

Pepe prometeu ainda “trabalho” para concretizar aquele que acredita ser “um horizonte muito bonito” que a equipa orientada por Sérgio Conceição terá pela frente.

"Estamos a trabalhar muito forte. Como o clube pede, estamos a trabalhar forte: com dedicação, garra e ambição. É isso que nós procuramos, respeitando sempre o que vai ser a época e os nossos adversários para podermos fazer um bom ano e podermos voltar aos títulos que merecemos. O mais importante é sabermos a importância que temos e a importância que têm as competições em que o FC Porto está inserido, porque o FC Porto tem de ganhar. Vamos dar o nosso melhor, o nosso máximo sempre em busca dos resultados positivos que no final nos levem a grandes êxitos", salientou o central de 36 anos, que também explicou que já se sente melhor após a fratura da omoplata direita, sofrida ao serviço da seleção nacional.

"Estive três semanas sem me poder mexer, praticamente, mas agora sinto-me melhor, sinto-me bem. Já pude ter um contacto com a relva e estou feliz. Pouco a pouco, estou a recuperar para poder voltar ao meu nível e para ajudar os meus companheiros e o meu clube", concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.