O presidente da SAD do Famalicão, Miguel Ribeiro, disse hoje, à margem do treino aberto da equipa principal de futebol, a importância de os minhotos terem um estádio novo.

O dirigente defendeu que esse projeto é fundamental para que o clube, atualmente na I Liga, dê passos mais sólidos no futuro.

"Esse é um projeto capital dentro da nossa esfera de crescimento. A Câmara Municipal é detentora do espaço. A indicação que temos é que vai avançar, mas pouco podemos fazer quanto a isso. Se me pergunta: o Famalicão não anda para a frente, enquanto não tiver esse estádio? Não tenho a mínima dúvida. O Famalicão e Famalicão SAD estão completamente estagnados, enquanto tiverem este estádio", afirmou o dirigente.

Miguel Ribeiro falou ainda da nova época, que se vai basear na "estabilidade".

"Partimos para esta época com ambição renovada, mas sempre com uma base de estabilidade e com o objetivo de fazer cada vez mais. Vamos para a quarta época na I Liga, já com alguma marca no futebol português, quer no nosso jogo, nos nossos jogadores, quer até nas nossas classificações, porque ficámos em sexto, nono e «oitavo. Por isso, naturalmente, quando em três anos ficamos as três vezes na primeira parte da tabela, a nossa ambição passa por, pelo menos, repetir essa posição classificativa", referiu.

Além disso, Miguel Ribeiro abordou com a possibilidade de o Famalicão lutar pelas competições europeias nesta época.

"A Europa será sempre uma consequência. Nestas três épocas, em duas delas perdemos a Europa na última jornada. No ano passado, fizemos uma primeira fase fraca e uma segunda fase boa, por isso, será sempre uma consequência dessa estabilidade e da forma como competirmos. Não é algo que nos tire o foco nem algo que nos tire a ambição", disse ainda.

Miguel Ribeiro falou ainda sobre Pedro Gonçalves, jogador do Sporting do qual o emblema famalicense ainda detém metade do passe.

"O Famalicão tem 50% do passe do Pedro Gonçalves. É, talvez, o melhor jogador a atuar em Portugal, pelo que, é um ativo muito importante para o Famalicão. Só o tempo vai dar essa resposta. Mas, se me pergunta se temos a convicção de que será o maior encaixe da história do Famalicão, disso não tenho a mínima dúvida", referiu o dirigente, deixando claro que não pretende negociar a parte do passe do jogador que pertence ao Famalicão.

Sobre o jogador referiu: "Tenho interesse em que o Pote faça uma boa época, porque é um jogador com muito valor, que acrescentou muito ao Famalicão. Será sempre um primeiro 'made in Famalicão' e essa bandeira levará sempre com ele. Isso é que me dá, verdadeiramente, confiança e conforto: que ele esteja bem, que a carreira dele corra muito bem. O resto também será consequência, porque a nossa tranquilidade, do ponto de vista financeiro, hoje, também nos permite não estar com nenhum tipo de pressa nem de exposição a esse tipo de operações", finalizou.

O treino aberto da equipa principal do Famalicão contou com dezenas de adeptos que estiveram no campo 2 do emblema famalicense para apoiar a equipa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.