O presidente da SAD do Estoril, Frederico Pena, negou a existência de qualquer inquérito aos jogadores ‘canarinhos’ depois da derrota frente ao FC Porto por 3-1.

“Não houve nenhum inquérito aos jogadores, isso não existe. A equipa esteve mal, mas pior nesse dia estiveram o árbitro, o bandeirinha e o VAR, ao validarem o primeiro golo do FC Porto, em fora-de-jogo”, afirmou o dirigente em declarações ao jornal Record.

Frederico Pena garantiu ainda que o processo de saída do lateral-esquerdo Abner já estava a ser tratado antes do jogo com o FC Porto.

"Esse processo já estava em andamento há semanas. O Abner pediu-nos para sair por ter convites do Brasil. Como não era muito utilizado cedemos, na condição de ele ficar até ao jogo com o FC Porto porque o Joel tinha sido substituído e o Ailton não estava inscrito", disse o líder da SAD estorilista. "Depois, pedimos ao Abner para ficar mais uma semana, porque o Joel e o Ailton estavam lesionados e não podiam jogar em Chaves. Ele não quis e teve de ser o Mano adaptado à esquerda", acrescentou.

O dirigente reiterou também a confiança no plantel, depois de o agente César Boaventura ter insinuado que o defesa Pedro Monteiro facilitou frente aos ‘dragões’: “Não podemos andar a desmentir o que qualquer um diz sobre os jogadores. Nada disso interessa ao Estoril, não vai haver qualquer reação oficial."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto