Daniel Ramos, treinador do Santa Clara, lamentou o golo sofrido no final da primeira parte, que deixou um amargo de boca aos açorianos.

Em declarações na flash interview da Sport TV, o técnico considerou ainda que a equipa foi prejudicada no lance da primeira parte entre Mansur e Vlachodimos, considerando que o guarda-redes deveria ter visto o cartão vermelho.

O jogo: "Parabéns ao Benfica porque foi um justo vencedor. Duas partes completamente diferentes, acho que na primeira parte o Santa Clara foi melhor, teve o controlo do jogo e fomos penalizados com um golo ao cair da primeira parte, o que nos deixou com uma sensação muito amarga porque merecíamos sair pelo menos com o empate, ou até em vantagem. Uma primeira parte também marcada por um lance capital, que me parece decisivo, quando há clara falta de Vlachodimos, lance para cartão vermelho, a meu ver, porque já houve lances semelhantes, até com o Benfica, como na final da Taça com o Helton. Com a agravante de com o Mansur ter sido um lance duro, com a integridade física ter sido colocada em causa (...) Depois há uma segunda parte em que o Benfica foi claramente melhor, foi eficaz, conseguiu amplificar o resultado e depois a equipa percebeu que o jogo estava perdido. Acabamos por sofrer uma derrota pesada, demasiado tendo em conta o que fizemos na primeira parte"

Cansaço e surto de covid-19 afetou o jogo: "Neste jogo o que aconteceu foi que não fomos competentes na segunda parte. Quando uma equipa ganha e perde a bola constantemente contra uma equipa como o Benfica, perde confiança. Não nos vamos escudar no que está para trás, tenho de olhar para o aconteceu no jogo, para a penalização que sentimos [lance com Vlachodimos], diferia jogar contra 10. Mas depois o Benfica foi superior na segunda parte"

Levantar a moral: "Temos guerreiros na equipa, já passámos por dificuldades, sobemos dar respostas. Sei a equipa que temos, sabemos que há jogos assim, não podemos é ter muitos. Só fomos Santa Clara meia parte, quando isso acontece estamos sujeitos às consequências"

Já João Afonso, jogador do Santa Clara, considerou que foi uma partida atípica, lamentando o golo no final do primeiro tempo e a alta eficácia do Benfica.

O jogo: "Foi um jogo atípico, na primeira parte, se não estou enganado, o primeiro remate do Benfica foi golo. Nós atiramos duas bolas à trave. As traves estão lá, não contam como golo isso é claro. Fomos para o intervalo com um sentimento de injustiça. Na segunda parte, o Benfica começou com dois golos de seguida e o jogo descaracterizou-se"

Excesso de jogos: "É verdade, tivemos uma carga a que não estamos habituados, mas há é passado, tivemos tempo na paragem para recuperar energias e não pode ser justificação"

Levantar a moral: "Temos de olhar em frente, ver o que de muito positivo fizemos na primeira parte, com uma ou outra nuance. E não cometer os erros da segunda parte, ainda que a eficácia do Benfica tenha sido muito elevada e explique o resultado

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.