Rogério Alves, presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, afirmou que não tinha intenção de tirar qualquer ilação da reprovação das contas das duas últimas épocas terem sido chumbadas e do orçamento para a nova temporada por parte dos sócios do clube leonino.

"Não vou tirar ilações políticas do resultado. Isso será uma ponderação que será feita pelo Conselho Diretivo", afirmou Rogério Alves.

O advogado fez questão de lembrar o reduzido número de sócios presente na Assembleia Geral. "Votaram cerca de 750 sócios, pouco menos de um por cento do total do universo dos sócios que têm possibilidade de votar", apontou.

Quanto à forma como a Assembleia Geral se realizou, Rogério Alves diz que tudo se passou de forma ordeira, lamentando apenas que a mesma não tenha decorrido no passado fim-de-semana. "Decorreu de forma adequada, todos os que inscreveram tiveram ocasião de falar, os esclarecimentos foram prestados e os sócios decidiram como entenderam decidir. Infelizmente, não conseguimos fazer a Assembleia Geral no sábado, dia 25. Estamos ainda com algumas sequelas da pandemia, mas penso que as pessoas se portaram muito bem, respeitaram as normas conforme foi estabelecido pela Direção Geral de Saúde e, nesse ponto, vamos todos daqui com a consciência de dever cumprido", assinalou, em declarações reproduzidas pelo jornal 'A Bola'.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.