O FC Porto recebeu e venceu o Casa Pia por 3-1 no Estádio do Dragão, igualando o Sporting no topo da tabela classificativa. Depois do encontro, na flash interview à Sport TV, Sérgio Conceição destacou a boa exibição da equipa, depois da derrota para a Taça da Liga com o Estoril, e garantiu que, apesar de ir medir forças com o Sporting na próxima ronda, para já só pensa no embate com o Shakhtar Donetsk, a contar para a 6.ª e última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Já Stephen Eustáquio reconheceu que o treinador teve razão ao apontar o dedo aos jogadores após o desaire de meio da semana e frisou a importância do triunfo, numa jornada em que Sporting e Benfica perderam pontos.

Sérgio Conceição

"A equipa está de parabéns. Entrámos fortes, pressionantes, com qualidade e dinâmica em posse. Chegamos com qualidade ao último terço. Final da 1.ª parte já não tão bem, que deu possibilidade ao Casa Pia de chegar ao nosso terço defensivo sem criar grande perigo. Já na segunda parte continuamos na mesma toada, com mais um erro individual que custou-nos mais um golo sofrido, mas é uma situação que acontece nos jogos e que não deve acontecer. Dizer ainda que não éramos umas bestas ontem e hoje somos bestiais. Continuamos atrás do nosso objetivo, que é conquistar o campeonato", começou por dizer.

"Excetuando os lesionados - estão todos disponíveis para trabalhar e prontos para dar respostas em função do jogo que vamos disputar. Estou contente, lembrar no fundo que o lateral-esquerdo e o central começaram na equipa B e o nosso Pepe, com 40 anos, a dar uma resposta fabuloso. Agora é preparar bem este jogo de quarta-feira, muito importante para cada um de nós que representa este clube, para a Liga dos Campeões", prosseguiu.

"Neste momento, o nosso foco é descansar e a partir de amanhã começar a preparar o jogo da Liga dos Campeões", reforçou.

"Estou contente com toda a equipa, eles fazem parte do grupo profissional do FC Porto, onde se incluem muitos jogadores da equipa B e dos sub-19 também", concluiu.

Stephan Eustáquio

"Logicamente que depois de uma derrota fora tínhamos de dar resposta, até porque éramos a última equipa a jogar e era importante vencer. Foi o que fizemos e estamos contentes, mas há que controlar o ego. Nunca em baixo, nem nunca em cima porque segue-se mais um jogo importante a meio da semana", referiu.

"O que tento sempre dar o meu máximo. Há fases boas e outras más. Um jogador tem altos e baixos ao longo da época, tal como o colectivo. Faz parte do processo. O objetivo é trabalhar e contribuir", acrescentou.

"O nosso técnico, como responsável máximo, logicamente tem razão em tudo o que diz. Aceitamos a crítica e sabemos que temos de crescer, mas também quero referir que a Liga é muito competitiva. Técnicos e jogadores adversários estão cada vez mais fortes. É bom para Portugal porque os jogos são sempre difíceis, como frente ao Casa Pia, que felizmente conseguimos vencer", terminou.

Veja as melhores imagens do encontro

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.