O Benfica venceu, este domingo, o Gil Vicente por 3-1, em partida a contar para a 13.ª jornada da I Liga.

Era uma águia em grande forma que se apresentava na Luz para medir forças frente aos gilistas, em partida a contar para a 13.ª jornada da I Liga.

Na Luz, o Gil Vicente, apresentava-se já com o novo treinador do banco: Daniel Sousa. Frente a frente duas equipas a viver momentos distintos. Águias na liderança destacada, e os gilistas no 16.º posto.

Do lado do Benfica, a grande novidade foi a aposta de Roger Schmidt em Gonçalo Ramos que apareceu no onze titular, depois de recuperado de lesão, relegando Petar Musa para o banco de suplentes. Nos restantes setores não houve novidades, com David Neres no onze e Bah nas alas.

Como tem sido habitual na Luz, o Benfica entrou a todo o gás. O objetivo era claro: Brindar os adeptos com um triunfo claro antes da pausa para o Mundial. Rafa deu o mote depois de acertar na barra logo ao minuto 6´.

O Benfica chegou cedo ao golo, num tento apontado na sequência de uma grande penalidade. Rúben Fernandes tocou em Rafa e o árbitro assinalou grande penalidade. Na conversão, João Mário atirou colocado e fez o primeiro das águias.

Só que o Gil Vicente respondeu seis minutos depois. Fran Navarro cabeceou, Otamendi colocou o braço à bola e na conversão, o próprio avançado espanhol fez o empate, enganando Vlachodimos.

O Gil Vicente conseguiu por momentos estancar o caudal ofensivo das águias, só que a dinâmica ofensiva do conjunto orientado por Roger Schmidt causou estragos ao minuto 36´. Abertura de Rafa, a bola sofre um desvio e Gonçalo Ramos com a baliza à disposição atirou para o fundo das redes.

Já na segunda parte, a toada manteve-se e o Benfica fez questão de clarificar a superioridade em campo, com o 3-1, logo à passagem do minuto 53´. Canto batido à maneira curta, João Mário colocou em Enzo, com o argentino a cruzar para o Bis de Gonçalo Ramos.

As substituições fizeram baixar o ritmo, com Chiquinho e Musa a entrarem para os lugares de Gonçalo Ramos e Rafa.

Ao minuto 78´, o marcador poderia ter sido novamente dilatado. Mas Musa não teve arte nem engenho, já que permitiu a defesa de Kritciuk, quando estava só perante o guarda-redes. Um minuto volvido, Neres acertou no ferro.

Vitória clara das águias que mantêm oito pontos de vantagem sobre o segundo classificado FC Porto. O Benfica alcançou a 25.ª partida sem conhecer o sabor da derrota. Os encarnados foram sempre dominadores, abanaram um pouco depois dos golo dos gilistas, mas rapidamente voltaram a ter o comando das operações.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.