O Benfica sofreu para vencer o Gil Vicente em Barcelos, mantendo-se 100% vitorioso esta temporada. Os golos surgiram apenas nos minutos finais da partida e dos pés de dois defesas - Lucas Veríssimo (84 minutos) e Grimaldo (88') -, dando assim o terceiro triunfo no campeonato aos 'encarnados'.

Com este resultado, o Benfica isolou-se provisoriamente na liderança da I Liga, com nove pontos, mais três do que o Gil Vicente, que sofreu a primeira derrota na competição, e do que Sporting e FC Porto, que têm menos um jogo.

Veja o resumo

Jorge Jesus fez seis mudanças no onze relativamente ao duelo com o PSV, da primeira mão do play-off da Champions: entraram Gilberto, Taarabt, Meité, Gil Dias, Everton e Gonçalo Ramos para os lugares de Diogo Gonçalves, João Mário, Weigl, Grimaldo, Pizzi e Rafa.

No lado do Gil Vicente, Fran Navarro lesionou-se durante o aquecimento e cedeu o centro do ataque a Samuel Lino, com Bilel à direita.

Na primeira vez que o Benfica chegou à área do Gil Vicente, Taarabt rematou ao poste e logo a seguir Gilberto (10') colocou a bola no fundo da baliza, mas o lance foi invalidado por fora de jogo.

A resposta do Gil Vicente surgiu aos 16' num remate fortíssimo de Fujimoto, de fora da área, que Vlachodimos conseguiu travar. No lado contrário, Kritciuk, que ainda não sofreu qualquer golo neste arranque de campeonato, também teve de se aplicar para defender um livre cobrado por Taarabt.

Aos 34' Everton isolou Yaremchuk com um grande passe de calcanhar, mas o ucraniano rematou muito por alto. O Gil Vicente defendia com todos os jogadores atrás da linha da bola, mas não se coibia de atacar, pelo que o empate ao intervalo ajustava-se.

O Benfica carregou na segunda parte e voltou a ter um golo anulado aos 56 minutos - Everton cruzou na esquerda e Yaremchuk encostou à boca da baliza, mas estava em posição irregular.

Aos 65' João Mário, que tinha saltado do banco, descobriu Gonçalo Ramos ao segundo poste, mas o jovem avançado cabeceou picado para a defesa apertada de Kritchiuk. Pouco depois, foi Pizzi a surgir ao segundo poste completamente sozinho, após novo cruzamento de João Mário na esquerda, mas o remate saiu à malha lateral da baliza gilista. Nem a entrada de Darwin Núñez, após três meses de paragem, conseguia dar outro rumo ao jogo.

O Benfica só desbloqueou o marcador aos 84 minutos, através de Lucas Veríssimo, que controlou um remate cruzado de Pizzi, enganando desta forma Kritciuk, e desviou para o fundo da baliza. Quatro minutos depois, Grimaldo (entrou aos 72') confirmou o triunfo encarnado num remate potente em direção ao canto superior direito da baliza.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.