O SC Braga subiu ao segundo lugar da I Liga, em igualdade pontual com o Benfica, depois de derrotar as águias por 2-3 em visita ao Estádio da Luz. Os encarnados somaram o seu terceiro jogo sem vencer e o terceiro a sofrer três golos.

Iuri Medeiros e Francisco Moura fizeram os golos bracarenses, enquanto que Seferovic bisou e fez os golos benfiquistas.

O Jogo: Três golos sofridos, de novo

Jorge Jesus promoveu quatro mexidas face ao último onze apresentado frente ao Rangers, na passada quinta-feira, com as saídas de Seferovic, Diogo Gonçalves, Weigl e Taarabt e a entrada de Gilberto, Darwin, Waldschmidt e o regresso de Samaris à titularidade: o grego não era titular nos encarnados desde a derrota do Benfica na Madeira (2-0 vs Marítimo), no final da última época, em junho.

Carlos Carvalhal fez o mesmo número de alterações nos bracarenses com a presença de Tormana, Sequeira, Iuri Medeiros, Moura e Francisco Carmo para a saída de João Novais, Abel Ruiz, André Horta, Raul Silva e Gaitan, a grande ausência dos bracarenses. O argentino falhou o regresso à Luz devido a uma lesão de última hora.

O Benfica começou desde cedo a pressionar um SC Braga que se apresentava bem organizado e de forma compacta, o que dificultava incursões benfiquistas no último terço com perigo, ainda assim foram as 'águias' a contar com o primeiro momento de destaque no jogo quando Vertonghen tentou o golo com um remate de bicicleta aos 10 minutos, mas Matheus estava atento e impediu a inauguração do marcador.

As 'águias' continuavam por cima, com mais bola e mais tempo no meio campo no SC Braga, mas sem conseguir chegar com perigo à baliza adversária. Os encarnados dominaram quase toda a primeira parte, mas aos 38 minutos tudo mudou.

Primeiro foi Esgaio a sentar Odysseas Vlachodimos e a passar para Galeno que atirou para as alturas, mas logo no instante seguinte havia de se gritar golo pela primeira vez na partida. Otamendi tenta um passe longo, mas a bola acaba intercetada por André Castro que colocou em Iuri Medeiros que com um remate em arco fez o primeiro da partida aos 38'.

O golo do SC Braga foi um murro no estômago do Benfica que tinha vindo a ser a melhor equipa até aquele momento, e que não conseguiu ser devidamente digerido no regresso aos balneários.

Jorge Jesus fez entrar Gabriel e Seferovic para os lugares de Samaris e Everton, mas os recém-chegados nem tiveram tempo de se entrosar devidamente na equipa, porque aos 50 minutos o marcador voltou a mexer e de novo do lado dos adversários.

Jogada do ataque bracarense, com Iuri Medeiros a colocar em Al Musrati que surgiu na zona central. O médio líbio, com um grande passe isolou Francisco Moura na frente de Vlachodimos e o jovem de 21 anos não desperdiçou, assinando o segundo golo da partida e o primeiro da sua conta pessoal na I Liga.

O Benfica corria atrás do prejuízo e já com Taarabt e Grimaldo em campo, viu o prejuízo aumentar graças a um enorme erro conjunto de Otamendi e Vlachodimos. Alívio de Al Musrati com o argentino a ir à bola, mas a deixar para o guardião que saiu da baliza para 'limpar' a bola dali. Ora, o grego falhou a saída e quem acabou limpar a situação foi Francisco Moura que agradeceu o 'brinde' e atirou para um baliza deserta, bisando na partida aos 63'.

O segundo golo do SC Braga pareceu ter tido um efeito catalisador na exibição do Benfica, que acordou, muito graças às entradas de Taarabt e Grimaldo e reduziu a desvantagem cinco minutos depois quando, após passe de Rafa, Seferovic atirou de primeira para o 1-3 aos 68'.

O jogo entrava numa fase eletrizante, com oportunidades de parte a parte. Waldschmidt esteve perto dos 2-3 aos 74', mas atirou ao lado, e aos 76 minutos foi Vlachodimos a fazer uma enorme defesa para evitar o quatro golo do SC Braga.

O segundo golo acabaria por surgir dos pés de Seferovic, que aos 70 minutos já tinha visto Matheus negar-lhe o 'bis'. Combinação de Taarabt com Grimaldo, com o espanhol a assistir Seferovic para o remate que deu o 2-3 e que relançou a partida aos 86 minutos.

O Benfica deu o tudo por tudo e chegou-se mesmo a gritar golo aos 90+5', quando Seferovic fuzilou a baliza de Matheus, naquele que seria o golo do empate, não tivesse sido ele anulado por fora de jogo do avançado suíço.

O SC Braga, que colocou fim a 65 anos sem vitórias na Luz para a I Liga na última época, voltou a vencer na visita às 'águias', somando agora os mesmos 15 pontos que os encarnados.

Já o Benfica somou o terceiro jogo consecutivo sem vencer, somando nove golos sofridos nos últimos três encontros, isto numa partida onde as debilidades defensivas das 'águias' voltaram a aparecer.

Momento: Minuto 63, 'bis' de Francisco Moura

Caricato é a palavra mais adequada para descrever o que se passou aos 63'. A comunicação (ou a falta dela) entre Otamendi e Vlachodimos acabaram por dar uma 'prenda' a Francisco Moura, que aproveitou para bisar na partida.

O melhor: Francisco Moura

Provou o sabor do golo pela primeira vez e teve logo direito a dose dupla, tudo isto num dos jogos grandes da I Liga. Não é para todos, mas foi para Moura.

O pior: Everton

Quase que passou despercebido no jogo e não é isso que se quer de um reforço que obrigou as 'águias' a abrir os cordões à bolsa. Depois de uma primeira parte apagada, já não regressou para o segundo tempo, tenho sido substituído por Seferovic.

Reações

Jorge Jesus: "Com erros individuais torna-se difícil..."

Carlos Carvalhal: "Temos os pés assentes no chão"

Francisco Moura: "Fomos os justos vencedores"

Seferovic: "Marcar dois golos é bom, mas não ajudaram a equipa"

*Título corrigido às 11h16. As nossas desculpas pelo erro. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.