António Fiúsa, presidente do Gil Vicente, falou em entrevista à TSF sobre o processo de reintegração do clube de Barcelos na Primeira Liga e defendeu que as provas profissionais deveriam passar para as mãos da Federação Portuguesa de Futebol.

"A Liga deve fechar já. É um peso pesado para os clubes e que não serve para nada. Serve, isso sim, para alguns se governarem. Sabe quanto é que ganha o presidente da Liga, com cartão de crédito, com carro, com todas as despesas? Mais de 20 mil euros por mês. Ganha mais que um Presidente da República", salientou Fiúsa.

O líder gilista criticou ainda a Caixa Geral de Depósitos por não ajudar todos os clubes e os presidentes "camaleões". "Alguns presidentes têm boas ideias, mas deixam-se influenciar e por isso são camaleões. Eu não, eu sou... galo", atirou.

Fiúsa revelou ainda que vai criar uma SAD e vender 60% do capital do Gil Vicente a uma empresa com capital inglês e chinês.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.